Conecte-se conosco

Outras

Covid-19, Mais 7 óbitos foram registradas neste sábado no Acre

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS)

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), registra 570 casos de infecção por coronavírus neste sábado, 6, sendo 357 casos confirmados por exame de RT-PCR e 213 testes rápidos. O número de infectados saltou de 59.500 para 60.070 nas últimas 24 horas.

Até o momento, o Acre registra 162.833 notificações da doença, sendo que 102.284  casos foram descartados e 479 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 51.346 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 350 pessoas seguem internadas.

Os dados da vacinação contra a Covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS), ficando sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Mais 7 notificações de óbitos foram registradas neste sábado, 6, sendo 3 do sexo masculino e 4 do sexo feminino, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 1.054 em todo o estado.

Óbitos do sexo masculino:

Morador de Sena Madureira, M.G.S., de 50 anos, faleceu no dia 15 de fevereiro, no Hospital João Câncio Fernandes. A data de admissão na unidade não consta nos registros.

Morador de Cruzeiro do Sul, M.E.F.M., de 61 anos, deu entrada no dia 17 de fevereiro, no Hospital Regional do Juruá, e faleceu na última quarta-feira, 3.

Morador de Sena Madureira, F.S.M., de 73 anos, deu entrada no dia 14 de fevereiro, no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC), e faleceu na segunda-feira, 1° de março.

Óbitos do sexo feminino:

Moradora de Rio Branco, J.C.F., de 74 anos, deu entrada no dia 4 de março, no Into-AC, e faleceu no dia seguinte.

Moradora de Porto Acre, A.F.S.B., de 75 anos, deu entrada no dia 25 de fevereiro, no Into-AC, e faleceu nesta sexta-feira, 5.

Moradora de Marechal Thaumaturgo, S.G., de 76 anos, deu entrada no dia 9 de fevereiro, no Hospital Regional do Juruá, e faleceu na quinta-feira, 4.

Moradora de Rio Branco, M.O.S., de 95 anos, deu entrada no dia 25 de fevereiro, na UPA do Segundo Distrito, e faleceu na quinta-feira, 4.

Sobre os casos de Covid-19 no estado, acesse:

Continue lendo

Outras

Jairo Cassiano, presidente do DEM, testa positivo para a Covid-19 pela segunda vez

O presidente estadual do Democratas no Acre

Publicado

em

O presidente estadual do Democratas no Acre, Jairo Cassiano, cancelou todos os seus compromissos desta semana por ter sido acometido pela segunda vez pela Covid-19. A confirmação foi dada hoje de manhã pelo deputado federal Alan Rick, seu correligionário de partida.

Nesta quinta-feira (20), Jairo iria participar do evento “Futebol solidário”, em Capixaba, mas diante da situação ficou de fora. A partida reúne ex-jogadores que atuaram em vários times importantes incluindo a seleção brasileira.

Por telefone, Jairo disse que já tomou as duas doses da vacina, mesmo assim, foininfectado novamente. “Estou em casa, cumprindo o isolamento. Adianto que a situação é complicada, por isso, todos os cuidados precisam ser redobrados. Agradeço a todos que estão me enviando mensagens de apoio nesse momento”, comentou.

Em Sena Madureira, os casos de Covid-19 aumentaram nos últimos dias de maneira significativa.

Da Redação

Continue lendo

Outras

Mãe do presidente Jair Bolsonaro morre aos 94 anos

A mãe do presidente Jair Bolsonaro

Publicado

em

A mãe do presidente Jair Bolsonaro, Olinda Bonturi Bolsonaro, morreu na madrugada de hoje (21). Ela estava com 94 anos e morava em Eldorado, no interior de São Paulo.

O presidente, que está em viagem internacional ao Suriname e à Guiana, informou o falecimento da mãe em suas redes sociais.

“Com pesar, o passamento da minha querida mãe. Que Deus a acolha em sua infinita bondade. Neste momento, me preparo para retornar ao Brasil”.

Em postagem no Twitter, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse que estava orando pelo presidente e sua família.

“Orando agora pelo nosso presidente e a família. Dona Olinda Bolsonaro, a mãe que ele tanto amou e honrou, foi para o céu. Que Deus console toda a família. O senhor foi um filho extraordinário, presidente. Força, Michelle! Força, meninos! Descanse em paz dona Olinda!”.

Em nota, a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) apresentou condolências pelo falecimento de dona Olinda. A Secom “une-se à toda a equipe de governo e aos brasileiros em condolências e orações pelo falecimento da senhora Olinda Bonturi Bolsonaro, mãe do presidente Jair Bolsonaro. Que Nosso Senhor acolha a alma de dona Olinda e ampare o senhor presidente da República e demais familiares”.

Quem também se manifestou pelas redes sociais foi o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. “Registramos nosso sentimento de pesar ao presidente Jair Bolsonaro e familiares pelo falecimento da sra. Olinda Bonturi Bolsonaro, após uma vida longa e feliz. Um exemplo a ser seguido por sua força e coragem”, postou Queiroga em conta no Twitter.

* Matéria alterada às 7h39 de hoje (21) para acréscimo de informações.

Edição: Graça Adjuto

Continue lendo

Outras

Caixa paga hoje Auxílio Brasil a cadastrados com NIS final 4

A Caixa paga nesta sexta-feira

Publicado

em

A Caixa paga nesta sexta-feira (21) o Auxílio Brasil para beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) final 4. O valor mínimo do benefício é de R$ 400. As datas seguirão o modelo do Bolsa Família, que pagava os beneficiários nos dez últimos dias úteis do mês.

Em janeiro, foram incluídas 3 milhões de famílias no programa, aumentando para 17,5 milhões o total atendido. Segundo o Ministério da Cidadania, serão gastos R$ 7,1 bilhões neste mês com o Auxílio Brasil.

O beneficiário poderá consultar informações sobre as datas de pagamento, o valor do benefício e a composição das parcelas em dois aplicativos: Auxílio Brasil, desenvolvido para o programa social, e o aplicativo Caixa Tem, usado para acompanhar as contas poupança digitais do banco.

Confira o calendário:
Final do NIS Dia do pagamento
1 18 de janeiro

2 19 de janeiro

3 20 de janeiro

4 21 de janeiro

5 24 de janeiro

6 25 de janeiro

7 26 de janeiro

8 27 de janeiro

9 28 de janeiro

0 31 de janeiro

Auxílio Gás

O Auxílio Gás também é pago hoje – retroativamente – às famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com NIS final 4. O benefício segue o calendário regular de pagamentos do Auxílio Brasil.

Com duração prevista de cinco anos, o programa beneficiará 5,5 milhões de famílias até o fim de 2026, com o pagamento de 50% do preço médio do botijão de 13 quilos a cada dois meses. Atualmente, a parcela equivale a R$ 52. Para este ano, o Auxílio Gás tem orçamento de R$ 1,9 bilhão.

Só pode fazer parte do programa quem está incluído no CadÚnico e tenha pelo menos um membro da família que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

A lei que criou o programa definiu que a mulher responsável pela família terá preferência, assim como mulheres vítimas de violência doméstica.

Benefícios básicos

O Auxílio Brasil tem três benefícios básicos e seis suplementares, que podem ser adicionados caso o beneficiário consiga um emprego ou tenha um filho que se destaque em competições esportivas ou em competições científicas e acadêmicas.

Podem receber o benefício as famílias com renda per capita de até R$ 100, consideradas em situação de extrema pobreza, e aquelas com renda per capita de até R$ 200, consideradas em condição de pobreza.

A Agência Brasil elaborou guia de perguntas e respostas sobre o Auxílio Brasil. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão critérios para integrar o programa social, nove tipos diferentes de benefícios e o que aconteceu com o Bolsa Família e o auxílio emergencial, que vigoraram até outubro.

Continue lendo

Trending