Conecte-se conosco

Esporte

Mesmo derrotado por São Paulo, Flamengo é campeão Brasileiro

O Flamengo garantiu nesta quinta-feira (25) o título do Campeonato Brasileiro. A conquista foi alcançada mesmo com derrota de 2 a 1 para o São Paulo

Publicado

em

O Flamengo garantiu nesta quinta-feira (25) o título do Campeonato Brasileiro. A conquista foi alcançada mesmo com derrota de 2 a 1 para o São Paulo em jogo realizado no estádio do Morumbi em jogo válido pela 38ª rodada da competição.

O time da Gávea (que encerrou a competição com 71 pontos) garantiu o título porque o vice-líder Internacional, única equipe que ainda poderia lhe alcançar na classificação nesta última rodada, empatou em 0 a 0 com o Corinthians em jogo realizado em Porto Alegre, ficando nos 70 pontos.

Desta forma, o Rubro-Negro garantiu seu oitavo título do Campeonato Brasileiro, com conquistas em 1980, 1982, 1983, 1987, 1992, 2009, 2019 e, agora, em 2020.

São Paulo sai na frente
Querendo conquistar uma vitória para não depender do resultado do jogo do Internacional com o Corinthians, o Flamengo começou o jogo buscando controlar as ações. E a primeira boa chance surgiu aos 6 minutos, quando Gabriel pegou de primeira de dentro da área após cobrança de escanteio do uruguaio Arrascaeta.

Aos 12 minutos o time da Gávea teve uma nova oportunidade, quando, após a bola ser levantada na área em cobrança de falta por Filipe Luis, Gustavo Henrique sobe muito para cabecear para defesa de Tiago Volpi. Porém, o árbitro já havia interrompido a jogada por falta do ataque rubro-negro.

O Flamengo avança suas linhas e pressiona demais a saída de bola do São Paulo. Quando tem a bola, a equipe comandada por Rogério Ceni valoriza muito a posse, enquanto o Tricolor fica aguardando uma oportunidade de contra-atacar.

Em um destes contra-ataques, o São Paulo tem sua primeira oportunidade. Aos 18 minutos Igor Vinícius recebe lançamento longo na área, mas acaba caindo em disputa com Isla. O lance acaba sendo analisado pelo VAR (árbitro de vídeo), mas não é assinalada nenhuma irregularidade.

Aos 33 minutos o Flamengo tem nova chance, quando Arrascaeta tem a oportunidade de cobrar falta da entrada da área. Ele cobra direto na barreira, e a bola sobra para Everton Ribeiro, que manda para fora.

Sete minutos depois, Arrascaeta cobra escanteio, Bruno Henrique desvia de cabeça para a segunda trave, onde Gabriel Barbosa chega com perigo, mas erra a finalização. Chance muito clara de gol.

E o artilheiro do Flamengo tem nova oportunidade aos 45 minutos, quando recebe na direita e acaba se enrolando na hora de finalizar, permitindo que a defesa do São Paulo afaste a bola.

Mas, aos 47 minutos, Tchê Tchê é derrubado na entrada da área. Daniel Alves e Luciano se posicionam para a cobrança. O goleiro Hugo posiciona a barreira para evitar a cobrança direta do camisa 10, mas é o camisa 11 que chuta, do lado defendido pelo goleiro, e marca um belíssimo gol. Com este tento, Luciano se torna um dos artilheiros da competição (ao lado de Claudinho do Bragantino) com 18 gols.

Não querendo depender do resultado do jogo do Inter (que empatava sem gols com o Corinthians naquele momento), o Flamengo parte com tudo para tentar virar o marcador no Morumbi. Assim, logo no primeiro minuto, Filipe Luís cruza para Gabriel, que tenta uma meia bicicleta, mas a bola vai para fora.

Mas o empate não demora a vir. Aos 5 minutos Arrascaeta cobra escanteio, o zagueiro Gustavo Henrique escora para Bruno Henrique, que marca de cabeça.

Porém, o São Paulo consegue voltar a ficar na frente aos 13 minutos. Hugo Souza erra na saída e entrega a bola para Daniel Alves, que domina no peito e lança em profundidade para Pablo, que bate na saída do goleiro do Rubro-Negro.

Aos 20 minutos o atacante Gabriel sente uma lesão na coxa e é substituído por Pedro, que, dois minutos depois, em seu primeiro lance, faz boa jogada pela direita e cruza para Bruno Henrique cabecear com perigo.

A partir daí o São Paulo adianta suas linhas e começar a trocar passes na área do Flamengo, que parece cansado após tanto esforço na primeira etapa, diminuindo muito o ritmo.

Assim, o time da Gávea só volta a aparecer com perigo aos 45 minutos, quando Filipe Luís encontra Bruno Henrique na área, que bate para defesa de Tiago Volpi.

A partir daí muito pouco acontece, e o placar permanece inalterado até o fim. Bastou apenas ao Rubro-Negro aguardar o final do jogo em Porto Alegre para comemorar o título.

Continue lendo

Esporte

CDF, Prefeitura e Câmara Municipal realizaram Futebol Solidário em Capixaba

O Centro de Diagnóstico da Família

Publicado

em

O Centro de Diagnóstico da Família (CDF), a Prefeitura Municipal de Capixaba, e juntamente com a Câmara Municipal de Vereadores, realizaram nesta Quinta, 20/01, no Estádio José Colásio, às 16 horas, um Futebol Solidário. Este evento tem por finalidade a arrecadação de alimentos para doação a famílias carentes. O prefeito Manoel Maia frisa que o custeio desse evento é possível graças aos patrocinadores, e que o dinheiro público não está sendo empregado.

Essa partida contará com a caravana de ilustres figuras do futebol e do entretenimento nacional, como os ex jogadores Júnior Baiano, Amaral, Aloísio Chulapa, Donizete Pantera, Bujica, o goleiro acreano Tomate, o ex boxeador Popó, o ex bbb Felipe Prior, o youtuber Muca Muriçoca, e entre outras celebridades.

A entrada é limitada e tem uma taxa de 2kg de alimentos não perecíveis (alimentos que podem ser guardados por períodos longos e trazem menores dificuldades à conservação). Os pontos de troca de ingressos estão localizados na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, na Secretaria Municipal de Planejamento, na Câmara Municipal de Vereadores, na Prefeitura Municipal, no supermercado Atacado Mix, no supermercado Santo Antônio, e no Comercial Estrela.

Esse evento, conta com o apoio do Deputado Federal Alan Rick, da rádio Boas Novas, do Associação de Municípios do Acre (AMAC), do supermercado Atacado Mix, do Presidente da Câmara Municipal, vereador Amilton Costa, da Secretaria do Estado de Educação, Cultura e Esporte, e do Governo do Estado.

A prefeitura adverte! Entrada permitida somente perante apresentação da carteira de vacinação, com o uso de máscara e recomenda que levem álcool em gel para higienização pessoal.

Prefeitura de Capixaba, é tempo de reconstruir!

Continue lendo

Esporte

Fluminense recebe Chapecoense em busca de vaga na Libertadores

O Fluminense recebe a Chapecoense, a partir das 21h30

Publicado

em

O Fluminense recebe a Chapecoense, a partir das 21h30 (horário de Brasília) desta quinta-feira (9) no estádio do Maracanã, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. E o Tricolor das Laranjeiras chega ao confronto com o lanterna da competição com um objetivo claro, garantir um vaga direta para a fase de grupos da próxima edição da Taça Libertadores.

Ocupando a 7ª posição da classificação com 51 pontos, o Fluminense tem que vencer o já rebaixado Verdão do Oeste (que tem apenas 15 pontos) e torcer por um tropeço do Bragantino (6º colocado com 53 pontos, que mede forças com o Internacional) para conseguir uma vaga direta para a principal competição de clubes do continente. Mantendo o 7º lugar, o time das Laranjeiras fica na Pré-Libertadores

Para esta partida o técnico Marcão mandará a campo uma escalação inédita, pois o Tricolor tem quatro jogadores suspensos (Fred, Yago, Wellington e Manoel) e outras duas mudanças serão realizadas, a saída do ponta Caio Paulista, para a entrada do colombiano Jhon Arias, e do lateral Danilo Barcelos, que dá lugar a Marlon.

Assim, o Fluminense deve entrar em campo com a seguinte formação: Marcos Felipe; Samuel Xavier, Luccas Claro, David Braz e Marlon; André, Martinelli e Cazares; Luiz Henrique, Jhon Arias e Bobadilla.

Se a equipe carioca busca alçar voos mais altos com esta partida, para a Chapecoense a conquista dos três pontos representa evitar a pior campanha de uma equipe na história da era dos pontos corridos do Brasileiro.

Continue lendo

Esporte

Brasil se classifica para segunda fase do Mundial feminino de handebol

A seleção feminina de handebol encerra nesta segunda-feira

Publicado

em

A seleção feminina de handebol encerra nesta segunda-feira (6) a participação na primeira parte do Campeonato Mundial da modalidade, realizado na Espanha. A partir das 14h (horário de Brasília), as brasileiras enfrentam o Paraguai no pavilhão Cidade de Castellón, pela última rodada do Grupo G.

Campeã mundial em 2013, a equipe está garantida na segunda fase, após vencer os dois jogos que fez até o momento. O último deles no sábado (4): 29 a 25 sobre o Japão. Na estreia, o triunfo foi contra a Croácia, por 30 a 25.

Na próxima fase, as brasileiras estarão no Grupo 4, novamente com Japão e Croácia (também já classificados, mas que não voltam a pegar o Brasil) e terão pela frente os três mais bem colocados do Grupo H, que reúne China, Argentina, Áustria e a anfitriã Espanha.

A seleção leva consigo os quatro pontos somados com as vitórias sobre croatas e japonesas. Somente duas equipes, entre as seis da nova chave, avançam às quartas de final.

Contra as japonesas, as brasileiras encontraram mais dificuldades para finalizar que na estreia. A seleção foi para o intervalo com aproveitamento de 52% nos chutes. Diante da Croácia, a equipe esteve sempre acima dos 60% e encerrou a partida na casa dos 70%.

Apesar de Ana Paula Belo ter balançado as redes quatro vezes, a goleira Sakura Kametani deu trabalho e ajudou as orientais a ficarem dois a três gols à frente. Ao final dos 30 primeiros minutos, o Japão vencia por 15 a 12.

O jogo foi outro no segundo tempo. A exclusão de Yumi Kitahara por dois minutos, após uma infração, fez o Japão abrir mão da goleira para seguir com seis jogadoras na linha e acabou sendo decisiva.

O Brasil balançou as redes em sequência e passou à frente de vez. O aproveitamento de chutes (considerando toda a partida) subiu para 64% e as brasileiras acertaram os cinco tiros de sete metros (equivalente ao pênalti do handebol) que tiveram. O Japão desperdiçou duas oportunidades assim.

Adriana Doce foi artilheira da partida, com sete gols, seguida por Tamires Araújo, que marcou seis vezes. A goleira Renata Arruda, que substituiu Babi Arenhart no retorno do intervalo, também se destacou. Além de defesas importantes, impedindo a reação japonesa, ela própria fez um dos gols brasileiros no jogo.

Eliminado na primeira fase do torneio feminino da Olimpíada de Tóquio (Japão), o Brasil disputa o Mundial renovado, com apenas duas remanescentes do título mundial em 2013: Babi e Ana Paula. O técnico é Cristiano Rocha, ex-auxiliar do espanhol Jorge Dueñas, treinador da seleção pelos três últimos anos e que foi demitido após os Jogos.

Edição: Maria Claudia

Continue lendo

Trending