Conecte-se conosco

Policial

MP se posiciona pela transferência da Maternidade para o Hospital Geral em Tarauacá, após sua ampliação

O Ministério Público do Estado do Acre

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre, por intermédio da Promotoria de Justiça Cível de Tarauacá, se posicionou no procedimento referente à Maternidade Ethel Muriel Geddis, em um extenso e criterioso despacho de quase 20 laudas, onde o promotor de Justiça Júlio César de Medeiros requisitou diversas providências a fim de se realizar a transferência da Maternidade para o Hospital Geral Sansão Gomes, após a construção da Central de Partos Normais (CPN) e ampliação do mesmo.

No despacho, o membro do MP esclarece que haverá uma ampliação do Hospital Sansão Gomes, pois o mesmo não comportaria anexar a maternidade em si com a mesma quantidade de leitos, sem que haja a necessária construção e ampliação, sendo preciso vincar que a Pandemia do Covid-19 afetou o mundo como um todo, infelizmente, não conseguiremos isolar um grupo, mas nada impede de sermos responsáveis e cuidadosos ao prestar cuidado ao BINÔMIO MAMÃE-BEBÊ, usando de paramentações e técnicas a fim de reduzir o risco de contaminação;

Em suma, o promotor de Justiça explicou que no cenário atual há as seguintes constatações:

a) Já há valor de R$ 3.235.050 (três milhões, duzentos e trinta e cinco mil reais e cinquenta centavos) disponível em conta da Caixa Econômica Federal, conforme Proposta de Convênio nº 907458/20-024, para a construção da Central de Partos Normal (CPN) anexa ao HSG, sendo que a aprovação em si não depende de nenhum órgão, entretanto, o Ministério da Saúde precisa Aprovar/Receber a CPN, para então ser possível o envio de recursos específicos para tanto;

b) Hoje, o Hospital Geral Sansão Gomes deixa de receber recursos públicos exclusivos do Ministério da Saúde, justamente, por não estar dentro desse modelo de serviço;

c) Há uma “torre” (Estação de Rádio Base – ERB) de comunicação da Secretaria de Segurança Pública, com 92 (noventa e dois) metros de altura, instalada no local constante do Projeto originário da CPN, a qual não havia sido prevista quando de sua elaboração, portanto, havendo premente necessidade de demovê-la do local, com urgência;

d) Não é possível a realização de reformas estruturais na Maternidade sem a transferência dos recursos humanos e materiais para o Hospital Geral, vez que seria impossível qualquer atividade cirúrgica e atendimento médico a gestantes e parturientes de forma concomitante à realização de drásticas reformas estruturais no local, as quais são exigidas pelos Relatórios Técnicos constantes nos autos;

e) Existem emendas parlamentares no valor total de R$ 24.133.966,00 (vinte e quatro milhões, cento e trinta e três mil, e novecentos e sessenta e seis reais) visando a construção da NOVA maternidade em Tarauacá, sendo que os recursos são suficientes, inclusive, para a construção de um prédio moderno com Heliponto, no mesmo espaço do Hospital Geral ou em local central da cidade, desde que haja a doação de um terreno pela Prefeitura, com tamanho não inferior a 5.000 m² (cinco mil metros quadrados), vez que os recursos são vinculados à construção da edificação em si;

f) Não é possível a construção da nova maternidade NO MESMO LOCAL onde atualmente funciona a Maternidade Ethel Muriel Guedes, haja vista a exiguidade do espaço, o qual sequer comportaria vagas para amplo estacionamento e, sobretudo, a inadequação do terreno “PANTANOSO” que margeia o local, inclusive, no período da alagação as águas do rio chegaram na soleira da Maternidade.

Após, o promotor de Justiça elenca mais de 37 (trinta e sete) argumentos em prol da transferência, visando o melhor atendimento à população tarauacaense, especialmente, as nossas gestantes e recém-nascidos.

 

Dentre os argumentos, o fato da localização geográfica da atual Maternidade privilegiar o bairro da Praia e a população mais pobre, por si só, não convence, haja vista que as pacientes continuarão obrigadas a se deslocarem até o laboratório no HSG, para a realização de pelo menos 03 (três) baterias de exames de urina e fezes que são obrigatórios e duram até o pré-natal, sendo que às vezes esse translado compromete as amostras e precisam ser repetidos.

Sem contar que a localização atual do Hospital, por sua vez, favorece a transferência aérea e terrestre, bem como a população do Gregório, da Copacabana e da BR-364, sendo que todos são iguais perante a lei, inclusive, em casos de emergência, eventual “bolsa de sangue” deve ser levada do Hospital até a Maternidade, causando sérios riscos à vida da parturiente, em caso de complicações no parto, podendo causar choque hipovolêmico e levar à morte, em caso de demora.

 

Policial

Alerta: derrame de dinheiro falso em Sena Madureira

Os comerciantes de Sena Madureira

Publicado

em

Os comerciantes de Sena Madureira precisam ficar atentos para um provável derrame de notas falsas que vem ocorrendo recentemente. Somente nesta semana, segundo relatos, foram repassadas três notas falsas na compra de medicamentos em uma drogaria da cidade.

Os servidores só deram definição do golpe no final do dia quando foram contabilizar o dinheiro apurado.

– Publicidade-
“A maior incidência é com relação a nota de R$ 200. É importante que os comerciantes redobrem os cuidados”, comentou o funcionário.

Nesse caso específico, o prejuízo para a drogaria foi consumado, já que o infrator, responsável pelo repasse do dinheiro inválido, não foi identificado.

A Polícia Civil de Sena Madureira está investigando tal prática e pode prender os falsários a qualquer momento.

Contilnet

Continue lendo

Policial

Polícia prende mais duas pessoas envolvidas com o crime organizado

 Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão

Publicado

em

Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) e Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas (DRACO) deram cumprimento a dois mandados de busca e apreensão e prenderam duas pessoas envolvidas com o crime organizado.
Os presos, J. M. B. de 30 anos, vulgo “Mesaque Geral” já possui processo com pena de 11 anos pelo time de roubo, e J. B
do N. 28 anos , vulgo “Fabio”, preso por integrar organização criminosa e em posse de varredor de pistola com 11 munições calibre 9mm.

A ação da Polícia Civil foi desencadeada após trabalho investigativo onde apontou que a dupla vinha ordenando ataques a membros de facção rival.
A Polícia Civil vem intensificando suas ações no sentido de mitigar práticas delituosas e retirar de circulação ativos criminais como drogas e armas.

Os presos for conduzidos a delegacia para lavratura de auto de prisão em Flagrante e em seguida colocados à disposição da justiça.

Ascom/Polícia Civil do Acre

Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende dois integrantes de organização criminosa pelo crime de extorsão

Publicado

em

A Polícia Civil em Feijó, deu cumprimentos a mandados de prisão preventiva em desfavor de dois integrantes de organização criminosa, L.S e de G.F.A, ambos com 21 anos de idade.
Os presos são investigados pela prática dos crimes de extorsão a comércios e por roubo com emprego de arma de fogo.

Os mandados foram expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Feijó.
G.F.A é responsável por planejar dois roubos ocorridos na cidade de Feijó, executados contra Padaria Nossa Senhora, Centro da cidade e o Posto de Combustível Progresso, Bairro da Eletroacre.

A Polícia destaca que esses roubos foram praticados com arma de fogo e com a participação de menores de idade.
L.S é investigado por planejar o crime de extorsão a comerciantes da cidade.
“Mais uma vez, a Polícia Civil em Feijó reprime de forma exemplar os crimes contra o patrimônio praticados contra os comércios de nossa cidade”, destaca Railson Ferreira.

Ascom/Polícia Civil do Acre

Continue lendo

Trending