Conecte-se conosco

Política

Alan Rick lidera ação para resolver problema de lixões e falta de esgoto no Acre

O Senador eleito reuniu prefeitos

Publicado

em

O Senador eleito reuniu prefeitos, vereadores, secretários e técnicos para discutir a criação de consórcios municipais para construção de aterros e implantação de saneamento básico.

Dos 22 municípios do Acre, apenas Rio Branco conta com aterro sanitário e coleta de lixo, conforme determina a Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída em 2010. Os demais tiveram que firmar Termos de Ajustamento de Conduta (TACs) com o Ministério Público, se comprometendo a cumprir a regra futuramente até 2024.

Para buscar uma solução para essas cidades, o Senador eleito Alan Rick promoveu, nesta quinta-feira, 10, em Brasília, reunião entre o Ministro em exercício do Desenvolvimento Regional, Helder Melillo, o Secretário de Fomento e Parcerias com o Setor Privado, Fernando Diniz, prefeitos, vereadores, secretários e técnicos de 16 municípios do Acre. “Tanto os lixões quanto a falta de esgoto tratado são problemas do século passado no Acre e é minha função ajudar nossas cidades, em especial as que têm arrecadação pequena e problemas estruturais, como esses”, disse o parlamentar.

Resolver o problema dos lixões é um dos temas prioritários do MDR. “A gente sabe que o investimento público não é suficiente para atender todas demandas e por isso criamos a Secretaria de Fomento e Parcerias com o Setor Privado, para atrair investimentos de fora para projetos na área de saneamento básico, que envolvem abastecimento de água, esgotamento sanitário e gestão de resíduos sólidos urbanos”.

A solução apresentada pelo Secretário de Fomento é a formação de consórcios por dois ou mais municípios, para que possam implantar e usar conjuntamente os aterros sanitários, que são forrados com manta impermeável, para evitar a contaminação do solo, e nos quais o chorume é tratado e o gás metano queimado. “Tanto o projeto quanto a construção poderão contar com recursos do Fundo de Desenvolvimento da Infraestrutura Regional Sustentável (FDIRS) e do Fundo de Apoio à Estruturação de Projetos (FEP)”, explicou.

O Acre faz parte da região Amazônica e, para Alan Rick, lixo e esgoto são problemas tão graves quanto o desmatamento. “Nós somos a Amazônia, que precisa resolver seu maior problema ambiental e ele não está na floresta, mas dentro das cidades, que é a falta do esgoto e de aterros sanitários. ”

Uma nova reunião, desta vez no Acre, será realizada com a presença do Ministério do Desenvolvimento Regional, e com a participação do Ministério Público e Câmaras de Vereadores.

Legislação

Quando criada, a Política de Resíduos Sólidos determinava prazo até 2014 para que todos os municípios brasileiros fechassem seus lixões. No entanto, menos de 40% conseguiram cumprir a legislação. Por isso, o prazo foi estendido até 2024, pelo Congresso Nacional.

ASCOM

Política

Saúde reinicia atividades do Programa Opera Acre com cirurgias ginecológicas em Senador Guiomard

Publicado

em

Beneficiando 12 pacientes que aguardavam em fila da espera para cirurgias ginecológicas, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), retomou as atividades do programa Opera Acre, neste sábado, 4, no Hospital Ary Rodrigues, em Senador Guimard.A vice-governadora Mailza esteve presente na ação reforçando, junto aos pacientes e servidores, o compromisso da gestão em zerar a demanda reprimida por cirurgias em todo o Estado.

“Cuidar das pessoas, essa é a meta do governador Gladson Cameli e, também, a minha. A saúde está no topo de nossas prioridades, enquanto governo. Por isso, não pouparemos esforços para realizarmos esses mutirões de cirurgias e garantirmos qualidade de vida a toda nossa população”, declarou.


Ao lado da vice-governadora, os secretários de Estado, Alysson Bestene e Jonathan Donadoni; os deputados estaduais, Adailton Cruz e Michelle Melo; o vice-prefeito de Senador Guiomard, Ney do Miltão e o presidente da câmara dos vereadores de Senador Guiomard, Sandrão, também prestigiaram o início das atividades.

De acordo com o secretário de saúde, Pedro Pascoal, administrar as filas de cirurgia no Sistema Único de Saúde (SUS) é um grande desafio, em função de toda a estrutura necessária, mas com dedicação e planejamento é possível traçar os objetivos.


“Vamos trabalhar para que ao final desses quatro anos não tenhamos mais filas de espera para cirurgias no Acre. Agradecemos a confiança do governador e da vice-governadora e esperamos retribuir, oferecendo uma saude de qualidade ao povo acreano”, disse.

Dentre os procedimentos cirúrgicos, foram realizadas três histerectomias abdominais, cinco laqueaduras e quatro curetagens. As pacientes são moradores dos municípios de Senador Guiomard, Plácido de Castro, Capixaba, Acrelândia e Rio Branco.

A paciente Sônia Maria Rodrigues, de 37 anos, aguardava ansiosa pela cirurgia de laqueadura. “Eu tenho cinco filhos, e a minha última gestação foi de risco, tive hemorragia, muito perigoso. Então, estou feliz com atendimento”, afirmou.


Para a autônoma, Amélia Marques, de 57 anos, a tão aguardada curetagem não poderia ser feita em melhor hora. “Há dois anos eu venho enfrentado essa enfermidade, sangramento e por último estou sentindo muitas dores. Mas graças a Deus consegui minha cirurgia e todo esse sofrimento vai acabar”, falou.

Por Cássia Veras- Agencia de Notícias do Acre

Fotos: Odair Leal/Sesacre

Continue lendo

Política

Vereador se perde em igarapé na região de Sena Madureira

O vereador José Costa (PTB) passou

Publicado

em

O vereador José Costa (PTB) passou por momentos de tensão ao longo desta semana na zona rural de Sena Madureira. Ele está realizando visitas aos moradores do rio Macauã e acabou se perdendo na altura do igarapé Quati.

Em relato feito na tarde de hoje ao Jornal Difusora de Sena Madureira, o parlamentar disse que a situação foi bastante delicada.

“Fomos acompanhar de perto os moradores que trabalham quebrando castanha no igarapé Quati. Subimos quase três horas de viagem. Na volta, o nosso guia que é um jovem, não acertou direito o caminho e ficamos perdidos. Entramos em uma várzea, expostos aos perigos, saímos puxando nos galhos de árvores até chegar em terra firme. Por volta de 10h30 da manhã, chegamos na primeira colocação e fomos resgatados pelos moradores”, comentou.

José Costa está acompanhado de assessores e diz que a meta da viagem é contatar a viva-voz os problemas enfrentados pelos ribeirinhos para que, posteriormente, possa cobrar providências das autoridades.

Contilnet

Continue lendo

Política

Governo anuncia cinco mil vagas para o Programa CNH Social 2023

Publicado

em

O governador Gladson Cameli iniciou essa quinta-feira, 2, com uma boa notícia para quem sonha em obter habilitação para dirigir e não tem como pagar pelo processo. É que em 2023 o Programa Social de Formação, Qualificação e Habilitação Profissional de Condutores de Veículos Automotores, mais conhecido como CNH Social, vai ofertar cinco mil vagas para pessoas de baixa renda.

Lançado pelo governo do Estado em 2022, o programa é executado pelo Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detra/AC) e oferece gratuidade em todo o processo de primeira habilitação de motorista, assim como para adição e mudança de categoria para quem já é habilitado.

“Hoje o Acre é referência para outros estados com a execução do CNH Social. Tenho certeza que serão cinco mil pessoas que de fato precisam, que estão na cidade, na zona rural, que concluíram o ensino médio há pouco tempo e que precisam de uma oportunidade. Temos um Detran diferenciado, que olha pra frente para fazer mais”, disse Gladson Cameli.

Outra boa notícia é que o decreto assinado pelo governador prevê a continuidade da oferta de vagas. Dessa maneira, todos os anos cinco mil pessoas poderão se inscrever para tirar a CNH, adicionar ou mudar de categoria de forma totalmente gratuita.

O CNH Social é direcionado a estudantes com idade entre 18 e 25 anos, que cursaram e concluíram o ensino médio na rede pública de ensino, além de moradores das zonas urbana e rural inscritos no Cadastro Único dos Programas Sociais (CadÚnico) do governo federal.

“Firmamos mais uma vez o compromisso de um Detran mais próximo da sociedade, com os recursos públicos voltando à população. Hoje, ao trigésimo segundo dia desse novo governo, cumprimos uma das nossas principais metas, mais que dobrando o número de vagas disponibilizadas em 2022”, destacou a presidente do Detran, Taynara Martins.

O programa prevê ainda que 5% do quantitativo oferecido esteja reservado para pessoas com deficiência. Entre as novidades para este ano está a disponibilização de mil vagas para mulheres vítimas de violência e em situação de vulnerabilidade. O anúncio foi feito pelo governador Gladson Cameli.

“Quero anunciar que além dessas cinco mil vagas, nós também vamos ofertar mil vagas para habilitação gratuita a mulheres vítimas de violência doméstica. Nossa equipe está trabalhando nisso e brevemente vamos informar como essas mulheres terão acesso ao benefício”, afirmou Cameli.

Por Daigleíne Cavalcante- Agencia de Notícia do Acre

Foto: Renato Beiruth/DetranAC

Continue lendo

Trending