Conecte-se conosco

Outras

MEC prorroga prazos de 2ª chamada e lista de espera do Prouni

O Ministério da Educação (MEC)

Publicado

em

O Ministério da Educação (MEC) informou nesta terça-feira (30) que o Programa Universidade para Todos (Prouni) terá novos prazos para comprovação de informações por parte dos candidatos pré-selecionados em segunda chamada, além das datas relacionadas à lista de espera. Um novo edital será publicado no Diário Oficial da União (DOU) amanhã (31) com as alterações.

A partir de quinta-feira (1º), na página do Acesso Único, os estudantes poderão conferir o resultado da segunda chamada. Nesta mesma data, também se inicia o prazo para que os estudantes pré-selecionados façam a comprovação de informações prestadas no momento da inscrição. Esse prazo se encerraria no dia 8 de setembro, mas foi prorrogado para o dia 13 de setembro, a fim de que os estudantes tenham mais tempo para organizar as informações requeridas.

A pasta ressalta que os estudantes devem comparecer, de forma virtual ou presencial, às instituições de ensino para as quais foram pré-selecionados para apresentarem toda a documentação comprobatória.

Além do resultado da segunda chamada, o edital informará as novas datas para o aluno que quiser participar da lista de espera. Ele deverá manifestar seu interesse nos dias 21 e 22 de setembro e aguardar a divulgação do resultado, que será disponibilizado no dia em 26 de setembro. Quem for pré-selecionado nesta fase, deverá entregar toda a documentação até 30 de setembro.

Veja como ficou o novo calendário:
Resultado dos candidatos pré-selecionados (2ª chamada): 1 de setembro;

Comprovação de informações: 1 de setembro a 13 de setembro;

Manifestação de interesse na lista de espera: 21 e 22 de setembro;

Divulgação do resultado da lista de espera: 26 de setembro;

Comparecimento dos candidatos para entrega da documentação: 26 de setembro a 30 de setembro.

O que é o ProUni
O ProUni é o programa do governo federal que oferece bolsas de estudo, integrais e parciais (50%), em instituições particulares de educação superior. Nesta edição, mais de 190 mil bolsas serão ofertadas.

É preciso que o candidato tenha feito as edições de 2021 ou de 2020, ou ambas, do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e tenha alcançado, no mínimo, 450 pontos de média das notas e não tenha tirado zero na redação. Outra exigência é a de não ter participado do Enem na condição de treineiro. Será considerada a edição do Enem com a melhor média de notas.

Para ter acesso à bolsa integral, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo por pessoa. Para a bolsa parcial, a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

O público-alvo do programa é o estudante sem diploma de nível superior. Professores da rede pública de ensino também podem disputar uma bolsa exclusiva para os cursos de licenciatura e pedagogia, destinados à formação do magistério da educação básica. Nesse caso, não se aplica o limite de renda exigido dos demais candidatos.

Edição: Lílian Beraldo

Outras

Justiça do DF torna Bolsonaro réu por incitação ao estupro

Publicado

em

Caso refere-se a declarações feitas em 2014 contra a deputada Maria do Rosário (PT-RS)

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) virou réu na Justiça por incitação ao crime de estupro. O caso refere-se a declarações feitas em 2014 contra a deputada Maria do Rosário (PT-RS).

Na ocasião, o então deputado Bolsonaro afirmou que a deputada não merecia ser estuprada porque ele a considerava “muito feia”.

A decisão pelo recebimento da denúncia foi tomada pelo juiz Omar Dantas Lima, da 3ª Vara Criminal de Brasília, em 1 de setembro.

O magistrado confirmou todas as providências já tomadas no processo quando o caso tramitava no Supremo Tribunal Federal (STF), e determinou a continuidade da ação.

O caso foi remetido ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJ-DFT) depois de decisão do ministro Dias Toffoli. A Procuradoria-Geral da República (PGR) havia se manifestado em abril ao ministro favoravelmente ao declínio de competência do STF e envio ao TJ-DFT.

Em 1º de janeiro de 2019, o ex-presidente foi empossado no cargo de presidente da República. Assim, contava com imunidade formal temporária, que impediu o processamento de atos realizados antes do mandato.

Com sua saída da Presidência, a ação pôde ser retomada. Ocorre que Bolsonaro não tem mais foro especial por prerrogativa de função no STF, e, então, o caso foi remetido à primeira instância.

Procurada, a defesa de Bolsonaro não se pronunciou. Em seus perfis nas redes sociais, o ex-presidente criticou a decisão e chamou o fato de “perseguição”.

“Mais uma: agora de fato de 2014. A perseguição não para! Defendemos desde sempre punição mais severa para quem cometa esse tipo de crime e justamente quem defende o criminoso agora vira a ‘vítima’. Fui insultado, me defendo e mais uma vez a ordem dos fatos é modificada para confirmar mais uma perseguição política conhecida por todos!”, declarou.

Um outro processo que também foi remetido pelo STF à Justiça de Brasília foi arquivado em julho. Trata do mesmo episódio envolvendo a discussão com Maria do Rosário, mas a ação era por injúria.

A decisão pelo arquivamento atendeu a uma manifestação do Ministério Público. Para o órgão, o caso já prescreveu. Ou seja, venceu o prazo para que Bolsonaro pudesse responder judicialmente.

Por Lucas Mendesda CNN

Continue lendo

Outras

TJAC convoca mais sete juízes de Direito Substituto para tomarem posse

Publicado

em

Candidatos devem apresentar manifestação no prazo de cinco dias; posse deve ocorrer em novembro

Para reforçar a prestação jurisdicional aos cidadãos, a presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargadora Regina Ferrari, que também é presidente da Comissão do Concurso Público de Provas e Títulos para ingresso na magistratura acreana, assinou o Edital nº 5/23, nesta terça-feira, 26, que convoca mais sete aprovados para assumirem o cargo de juiz de Direito Substituto.

A convocação se dá diante do surgimento de vagas devido as exonerações de um magistrado e uma magistrada, tornando-se necessário a recomposição dos cargos vagos para garantir maior eficiência na prestação dos serviços ofertados pelo Poder Judiciário acreano.

Os sete aprovados devem ser nomeados a partir do dia 16 de novembro. São eles:

Decyo Allyson Sarmento Ferreira (cota racial);

Andre Carvalho Tonon;

Guilherme Regueira Pitta;

Rodrigo Almeida Tavares;

José Leite de Paula Neto;

Thiago Gomes de Aniceto;

Ana Paula Pilon Meira.

As candidatas e candidatos nomeados devem apresentar manifestação no prazo de cinco dias a contar da publicação do edital.

Por Andréa Zílio | Comunicação TJAC

Continue lendo

Outras

Reitora da Ufac participa de encontro com papa Francisco no Vaticano

Publicado

em

A reitora da Ufac, Guida Aquino, participou, na quinta-feira, 21, com um grupo de reitores, de um encontro com o papa Francisco, no âmbito do evento sobre o tema “Organizando a Esperança”, ocorrido em Roma (Itália), realizado pela Rede de Universidades para o Cuidado da Casa Comum, em colaboração com a Pontifícia Comissão para a América Latina e o Grupo de Cooperação Internacional de Universidades Brasileiras.

O evento reuniu mais de 200 participantes do encontro de reitores de universidades públicas e privadas da América Latina e do Caribe, promovendo discussões sobre desafios globais na atualidade, como mudanças climáticas, biodiversidade, desemprego, migração, tecnologia e tecnocracia.

“O evento proporcionou uma mobilização para a busca do diálogo, ações e propostas em relação à crise ambiental, social, econômica e cultural”, disse Guida..

Por Assessoria

Continue lendo

Trending