Conecte-se conosco

Policial

Administração do TJAC entrega novos computadores no Fórum da Comarca de Xapuri e rede wi-fi

A presidente do Tribunal de Justiça

Publicado

em

A presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargadora Waldirene Cordeiro, e o corregedor-geral da Justiça, desembargador Elcio Mendes, fizeram entregas de novos computadores nesta segunda-feira, 22. Desta vez, os equipamentos foram distribuídos as servidoras, servidores e magistrados do Fórum Raimundo Dias Figueiredo, na Comarca de Xapuri, distante 189 quilômetros da capital Rio Branco.

Em seu pronunciamento, a desembargadora-presidente enfatizou que exerceu atividade em Xapuri, quando promotora de Justiça, e que possui muito carinho e admiração pela cidade considerada a ‘princesinha do Acre’. Ela falou da contenção de despesas e destacou que os equipamentos foram adquiridos com recursos próprios do Tribunal de Justiça acreano.


“Nós pedimos que nossas servidoras e servidores cuidem dessas máquinas. É uma forma que ajuda na prestação jurisdicional. E foi um pedido do juiz logo quando visitamos as comarcas e ele disse das dificuldades que vocês estavam passando por aqui. A compra desses equipamentos foi possível graças a contenção de despesas e firmação de parcerias. Isso é a busca pela excelência na prestação do serviço e contribui para a modernização dos nossos equipamentos tecnológicos”, disse.

O evento também marcou a instalação de redes sem fio (wi-fi) no Fórum. A Administração do TJAC liberou o sistema wi-fi em todas as comarcas instaladas.

Os equipamentos são de tecnologia wi-fi 6, também conhecido como 802.11ax, considerada a mais moderna em transmissão sem fio, conferindo às redes maior velocidade e capacidade para comportar aplicações. Até o fim do ano, serão 51 pontos de acesso que serão instalados.

O corregedor-geral da Justiça esclareceu que a entrega dos computadores e as redes sem fio (wi-fi) nos fóruns atendem ao planejamento estratégico elaborado no início da gestão.

“Estamos muito felizes em fazer essas entregas. Essa modernização em Xapuri. A Administração tem se empenhado em melhorar as condições de serviço para nossas servidoras, servidores, magistradas e magistrados em prol dos cidadãos”, disse.

O juiz de Direito Luis Pinto agradeceu e parabenizou a gestão. “Não há dúvidas de que os computadores ajudarão na prestação dos serviços. Ficamos muito gratos. A gestão está de parabéns”, ressaltou.

Até então já foram entregues 232 computadores pela atual gestão do Tribunal de Justiça do Acre.

A servidora Marfisa Braga, de Xapuri, disse que a modernização é um grande avanço. “É uma conquista. Sabemos da questão orçamentária por conta da pandemia. Estamos bem felizes”, finalizou.

As entregas foram acompanhadas pelos juízes Lois Arruda e Leandro Gross, auxiliares da Corregedoria e Presidência, respectivamente, assessores e diretores.

Policial

Líder de facção criminosa é preso pela Polícia Civil em Rio Branco

Na manhã da última quinta-feira

Publicado

em

Na manhã da última quinta-feira, 02, a Polícia Civil do Acre (PCAC), por meio da Delegacia de Combate a Roubos e Extorsões – DCORE, prendeu um homem de 25 anos, no bairro tropical. O preso possuía dois mandados de prisão pelos crimes de tráfico de entorpecentes e era investigado pela participação em inúmeros roubos ocorridos na capital.

De acordo com a investigação, o faccionado seria responsável por fazer a negociação dos veículos a serem subtraídos em Rio Branco e destiná-los à Bolívia, onde são revendidos.

Ainda segundo a Polícia Civil o preso exerce papel de grande liderança em organização criminosa, cuja atividade envolve a prática de roubos e tráfico de entorpecentes como meio de financiamento. Fora de circulação, o nacional que se encontrava foragido há mais de dois anos foi colocado à disposição da justiça.

Assessoria/ PCAC

Continue lendo

Policial

Em Xapuri Polícia Civil prende pessoas envolvidas com tráficos de drogas

No final da tarde da última quinta-feira

Publicado

em

No final da tarde da última quinta-feira, 02, a Polícia Civil do Acre (PCAC), por meio da Delegacia de Xapuri prendeu em flagrante um homem, de 18 anos de idade, investigado pelo crime de tráfico de drogas.

Em diligência, os investigadores foram até a residência de um suspeito no bairro Laranjal, em Xapuri, para cumprir um mandado de busca e apreensão. Na investida policial, os agentes encontraram porções de cocaína e dinheiro, oriundo da venda de drogas, resultando na prisão em flagrante do investigado.

Em sede policial foi constatado que o preso já responde pelos crimes de corrupção de menores, tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e participação em organização criminosa.

Na última terça-feira, 31, a Polícia Civil também apreendeu um adolescente em posse de tabletes de maconha do tipo Skank. O adolescente já era alvo de investigações por vender drogas dentro da escola em que estudava.

Assessoria/ PCAC

Continue lendo

Policial

Polícia Civil cumpre 15 mandados judiciais contra membros de fação no Acre

Na manhã desta quinta-feira, 02, a Polícia Civil

Publicado

em

Na manhã desta quinta-feira, 02, a Polícia Civil do Acre (PCAC) integrou a Força-tarefa de Segurança Pública no Acre (FTSP-AC), na qual foi deflagrada a operação Juruá II, resultando no cumprimento de 15 mandados judiciais.
A investida policial prendeu 10 pessoas e deu cumprimento a cinco mandados de busca e apreensão. As ordens judiciais foram expedidas pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas de Rio Branco. O nome da operação faz referência ao Vale do Juruá – região em que se encontra situada a cidade de Cruzeiro do Sul/AC – onde fora deflagrada a presente operação.
A investigação conduzida pela Força-tarefa de Segurança Pública, composta pela Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Penal, contou com a participação de 31 policiais no cumprimento dos mandados.
As investigações iniciaram-se em setembro de 2021, quando da deflagração da Operação Juruá I, por meio da qual logrou-se êxito em prender integrantes da organização criminosa, coletando elementos de informação quanto à participação de outras pessoas, as quais são objetos da presente investigação.
Os envolvidos responderão pelos crimes de integrar organização criminosa, cujas penas podem chegar até 13 anos de prisão.
Assessoria/ PCAC

Continue lendo

Trending