Conecte-se conosco

Outras

Petrobras: bom resultado da companhia repercute para toda sociedade

O presidente da Petrobras, José Mauro Ferreira

Publicado

em

O presidente da Petrobras, José Mauro Ferreira Coelho, disse hoje (6), no Rio de Janeiro, em coletiva online, que não há relação significativa entre os resultados da companhia e o reajuste dos preços dos combustíveis. A estatal teve lucro de R$ 44,5 bilhões no primeiro trimestre deste ano. Coelho explicou que 80% dos ganhos no período foram provenientes da atividade de exploração e produção de petróleo e 20% dos demais segmentos.

Segundo o presidente da estatal, no primeiro trimestre de 2022, a Petrobras pagou em tributos para a União, estados e municípios uma vez e meia o valor do seu lucro líquido. “Um bom resultado da Petrobras se repercute também para a sociedade como um todo. Isso gera investimentos em saúde, saneamento, transporte e uma série de outros investimentos importantes”.

Coelho disse que, no primeiro trimestre deste ano, em tributos e participações governamentais, foram pagos mais de R$ 70 bilhões. Segundo o presidente, cada R$ 1 bilhão investido pela Petrobras gera cerca de 10 mil empregos. “Então, é emprego e geração de renda na veia”.

Gestão
Em relação ao resultado do primeiro trimestre, Coelho disse que a última vez em que o preço do barril do petróleo no mercado externo esteve acima dos US$ 100 ocorreu no primeiro trimestre de 2014, quando o preço atingiu US$ 108. Ele analisou que, mesmo com o preço à média de US$ 108 o barril, a Petrobras não teve, àquela época, resultado como o registrado agora. “Porque não é simplesmente uma questão de preço elevado de petróleo mas, sim, uma questão de uma gestão eficiente, comprometida com a busca pelo resultado, a redução de custos”.

O presidente disse que entre o primeiro trimestre de 2014 e o primeiro trimestre de 2022, a Petrobras teve uma redução da dívida de US$ 160 bilhões para menos de US$ 60 bilhões, uma redução de 65% no pagamento de juros proveniente de financiamentos, redução de 30% na produção de petróleo e gás natural, queda de 60% nos custos das despesas administrativas, queda de mais da metade dos custos de extração de petróleo e redução de 30% nos custos de refino. Coelho disse que a companhia tem hoje uma gestão comprometida com o resultado e a redução de custos.

O presidente da Petrobras disse que o aumento do preço do petróleo em todo o mundo, nos três primeiros meses deste ano, se refletiu em lucros de todas as grandes petroleiras globais. Ele destacou também que dos cerca de 800 mil acionistas da Petrobras, 700 mil são brasileiros. Em relação à questão de preços, Coelho considerou legítima a preocupação do presidente da República em relação aos preços mais elevados dos combustíveis, “que acontece em todo o mundo” e resulta em preocupação de todos os líderes governamentais. “Por outro lado, por dever de diligência, os administradores da Petrobras e de todas as empresas de capital aberto devem atuar alinhados de acordo com a atual política de preços da companhia”.

O presidente destacou, por outro lado, que a Petrobras não é insensível à sociedade brasileira, principalmente em momentos atípicos como atual, no qual o conflito no Leste Europeu acaba impactando muito os mercados de energia, em especial, agora, o mercado de diesel. “A Petrobras acompanha os preços de mercado, mas não repassamos essa volatilidade momentânea de imediato. Mas, claro também, em determinados momentos, reajustes devem ser feitos para que a gente mantenha a saúde financeira da nossa companhia”.

Reajuste
Os preços de combustíveis estão há 57 dias sem reajustes. O diretor de Comercialização e Logística, Cláudio Mastella, esclareceu que não há limite estabelecido para novo reajuste e que não há risco de desabastecimento, porque o mercado está suprido tanto pelo refino brasileiro, como por importações da Petrobras e de terceiros. “Os estoques estão confortáveis”, assegurou.

Segundo Mastella, a Petrobras monitora os mercados internacionais e avalia os preços coletivos. Ele esclareceu que a companhia evita repassar a volatilidade de preços para o mercado interno porque, a cada dia, pode haver situações de defasagem para cima ou para baixo. “A gente aguarda estabilização de defasagem em um patamar para então implementar mudanças”.

Edição: Fábio Massalli

Outras

Saque de R$ 1 mil segue sendo feito para quem tem carteira assinada; veja como

Publicado

em

O prazo para o resgate do valor extraordinário do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) de até R$ 1 mil está chegando ao fim. O valor está disponível desde 20 de abril de 2022, mas milhões de brasileiros ainda não realizaram o saque.

Para quem ainda deseja resgatar o valor, o prazo é até o dia 15 de dezembro deste ano. Entretanto, o valor só estará disponível para quem ainda não o resgatou este ano. Segundo a Caixa Econômica Federal, cerca de 12 milhões de pessoas ainda não realizaram o saque.

Se você tem dúvidas se possui direito ao saque extraordinário, é possível conferir a conta social digital no aplicativo Caixa Tem (link abaixo), o site da Caixa ou ainda ir até alguma agência do banco. O valor máximo disponível por pessoa é de até R$ 1 mil.

Entretanto, realizar o saque é totalmente opcional. Caso o valor não seja retirado ou movimentado da conta até o dia 15 de dezembro, ele será devolvido às contas de origem e só poderá ser resgatado em situações especiais.

Segundo a Caixa, o valor de até R$ 1 mil já foi depositado automaticamente nas poupanças digitais criadas em nome de cada trabalhador, que podem ser acessadas através do aplicativo Caixa Tem. Para ter acesso, basta baixar o aplicativo no celular e movimentar o valor (disponível para Android e iOS).

Além disso, por meio do mesmo aplicativo, é possível transferir, poupar e receber dinheiro, pagar boletos, realizar transferências via Pix e fazer compras utilizando a maquininha com QR. Um cartão virtual também está disponível para realizar compras pela internet.

Por fim, o trabalhador poderá fazer a consulta do valor disponível e de outras informações através do aplicativo do FGTS (disponível para Android e iOS), clicando na opção “Saque Extraordinário”. Se ainda não possui acesso, basta fazer o cadastro utilizando seus dados pessoais.

POR-Isabella Endiel

Continue lendo

Outras

Vale-gás: pagamentos retornam no dia 12. Veja detalhes

O Governo Federal retoma neste mês

Publicado

em

O Governo Federal retoma neste mês de dezembro os pagamentos do seu vale-gás nacional. Segundo as informações oficiais, os repasses serão retomados oficialmente a partir do próximo dia 12. A expectativa é de que todos os grupos que fazem parte do programa social recebam o saldo até o dia 23, ou seja, antes do natal.

Os valores do vale-gás para este mês de dezembro ainda não foram oficialmente anunciados. De toda forma, é possível adiantar que é provável que todos os usuários recebam pouco mais de R$ 100, já que esta é a média de liberações do benefício para este segundo semestre. O patamar cravado será divulgado dentro de mais alguns dias.

O número de usuários também não é conhecido porque o Ministério da Cidadania ainda está analisando os dados do Cadúnico para definir quantas pessoas poderão entrar no programa social. Seja como for, a tendência natural é de que o número de atendidos não seja muito maior do que os 6 milhões que já estão dentro do projeto social do Governo Federal.

Calendário
O calendário de pagamentos do vale-gás nacional é basicamente o mesmo que está sendo usado também pelo Ministério da Cidadania. A ideia é que os cidadãos recebam o benefício entre os dias 12 e 23. Abaixo, você pode conferir o calendário completo e detalhado das liberações de novembro deste programa social.

12 de dezembro: Usuários com NIS final 1

13 de dezembro: Usuários com NIS final 2

14 de dezembro: Usuários com NIS final 3

15 de dezembro: Usuários com NIS final 4

16 de dezembro: Usuários com NIS final 5

19 de dezembro: Usuários com NIS final 6

20 de dezembro: Usuários com NIS final 7

21 de dezembro: Usuários com NIS final 8

22 de dezembro: Usuários com NIS final 9

23 de dezembro: Usuários com NIS final 0

Tomando como base as informações da lei que criou o vale-gás nacional, para ter direito ao programa é necessário ter uma renda per capita de até R$ 606, e também ter uma conta ativa e atualizada no sistema do Cadúnico do Governo Federal.

Pessoas que fazem parte do Benefício de Prestação Continuada (BPC) do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) também podem receber o saldo. Além disso, o programa também foi desenhado para atender mulheres vítimas de violência doméstica.

Contudo, nem todas as pessoas que cumprem todas estas regras de entrada estão conseguindo receber os saldos. É necessário aguardar até que o Ministério da Cidadania selecione o seu nome. Não há um prazo oficial para que esta seleção aconteça.

Vale-gás
O vale-gás nacional é um programa social criado pelo Congresso Nacional ainda no final do ano passado. O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou a medida em dezembro de 2021, e os pagamentos começaram logo em seguida.

Hoje, o benefício atende pouco mais de 6 milhões de pessoas de todas as regiões do país. Dados mais recentes estimam que a fila de espera para entrada no programa social conta com cerca 18 milhões de cidadãos.

Mesmo com a mudança de governo prevista para o próximo mês de janeiro de 2023, não há previsão de paralisação dos pagamentos do benefício social. Conforme a lei que criou o programa, o vale-gás tem validade mínima de 4 anos.

Por Aécio De Paula

Continue lendo

Outras

A NOTÍCIA mais esperada em dezembro para quem recebe o Auxílio Brasil

O Governo Federal concluiu oficialmente

Publicado

em

O Governo Federal concluiu oficialmente os pagamentos de novembro do programa Auxílio Brasil. Estima-se que pouco mais de 21,53 milhões de brasileiros tenham recebido o dinheiro do benefício social nas últimas semanas. Agora as pessoas querem saber quando o projeto voltará a fazer liberações.

Segundo as informações oficiais, os depósitos do Auxílio Brasil serão retomados já a partir do próximo dia 12 de dezembro. Na ocasião, poderão receber o benefício as pessoas que possuem o Número de Identificação Social (NIS) final 1. A ideia é que todos os grupos recebam o saldo até o dia 23.

Em condições normais, o Auxílio Brasil faz pagamentos sempre nos 10 últimos dias úteis de cada mês. Contudo, esta regra não é válida para o mês de dezembro, já que a ideia aqui é fazer com que todas as pessoas que fazem parte do projeto social recebam o benefício antes das festas de final de ano. Assim, é necessário antecipar as liberações do saldo.

Abaixo, você pode conferir o calendário oficial de pagamentos para este mês de dezembro:

12 de dezembro: Usuários com NIS final 1

13 de dezembro: Usuários com NIS final 2

14 de dezembro: Usuários com NIS final 3

15 de dezembro: Usuários com NIS final 4

16 de dezembro: Usuários com NIS final 5

19 de dezembro: Usuários com NIS final 6

20 de dezembro: Usuários com NIS final 7

21 de dezembro: Usuários com NIS final 8

22 de dezembro: Usuários com NIS final 9

23 de dezembro: Usuários com NIS final 0

As pessoas que receberam o Auxílio Brasil durante o mês de novembro, ainda podem movimentar a quantia normalmente. O Ministério da Cidadania explica que a movimentação pode acontecer em até 120 dias depois da data exata da liberação. Desta forma, o indivíduo tem quatro meses para usar ao menos uma parte desta quantia.

Por Aécio De Paula

Continue lendo

Trending