Conecte-se conosco

Outras

Sena Madureira é o 2º município com maiores números de casos de HIV/AIDS no Acre com 94 casos da doença

O município de Sena Madureira, localizado

Publicado

em

O município de Sena Madureira, localizado a 244km da capital Rio Branco, no Acre, convive nos últimos anos com o aumento de uma doença que ainda não tem cura, a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (HIV/AIDS). O município que possui uma população de 47.168 habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), atualmente tem 94 pessoas que vivem com a doença, é o que mostra o último levantamento realizado em 2021 pela Secretaria Estadual de Saúde do Estado (SESACRE), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde do Município (SEMSA).

O município se destaca de forma negativa, por aparecer em segundo lugar em números de casos, ficando a frente de Cruzeiro do Sul, segundo município em número populacional do estado com 89.960 habitantes que tem atualmente 49 casos de pessoas com o Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV/AIDS).

Os dados dos últimos anos, mostram que a maioria dos infectados são pessoas com faixa etária acima dos 20 anos de idade, sendo a maioria do sexo feminino. Pessoas de 20 a 29 anos somam 31 casos e de 30 anos ou mais, somam 56 casos. Homens são 42 e mulheres 52 casos.

De acordo com a Direção de Vigilância em Saúde do município, um trabalho de prevenção vem sendo realizado diariamente nos postos de saúde, com o intuito de diminuir os índices de infecção pela doença.

“Realizamos o trabalho de prevenção o mês todo. Todas as nossas unidades de saúde têm teste rápido. O teste é um dos primeiros métodos de prevenção. Também distribuímos preservativos e panfletos, buscamos realizar campanhas em datas específicas e também no dia a dia. Estamos realizando um trabalho que acreditamos ser bom e estamos buscando melhorar ainda mais para no decorrer dos anos diminuir esses números”, disse Wendy Carolina, diretora de vigilância em saúde do município.

Ainda segundo a profissional de saúde, uma vez diagnosticado com a doença, a pessoa passa a ter, além da medicação ofertada para o tratamento, o acompanhamento psicológico que é oferecido pelo município. “Esses pacientes quando são diagnosticados é informado a eles que temos um psicólogo na secretaria de saúde para atendê-los, mas em alguns casos, muitos preferem não receber o acompanhamento psicológico”, explica Wendy.
A psicóloga Mariana Fonseca diz que o principal motivo da negativa por parte dos pacientes em receber apoio psicológico no primeiro momento, se deve pelo conjunto de sentimentos que o diagnosticado passa a ter após receber a notícia.

“Mesmo com todas as mudanças de perfis das pessoas que têm o HIV, os preconceitos continuam enraizados na sociedade. Existe todo um estigma em volta da doença e esse estigma provoca algumas consequências. Quando a pessoa descobre a doença em si, ela não sabe o que fazer, quem procurar, em quem confiar, não sabe qual vai ser a reação das pessoas mais próximas, das pessoas com quem tem relação íntima. Tudo isso gera medo e vergonha, fazendo com que ela não queira falar sobre o assunto no primeiro momento, dispensando o acompanhamento de um profissional da psicologia, fazendo com que essas pessoas geralmente desenvolvam depressão e outras doenças emocionais”, comentou Mariana.

O vírus pode ser transmitido pelo contato com sangue, sêmen ou fluidos vaginais infectados. Algumas semanas após a infecção pelo vírus, o indivíduo pode apresentar sintomas semelhantes ao de uma gripe como febre, dor de garganta e fadiga. Se tratada de forma correta, o infectado pode ter uma vida relativamente normal, realizando suas atividades profissionais e pessoais sem maiores dados.

No mês de dezembro, data em que as campanhas de combate à doença são intensificadas, as autoridades em saúde divulgarão números ainda mais atualizados dos casos no município do Vale do Iaco.

 

Por Márcio Levy, para o Acreonline.net

Outras

Alunos do Projeto PC na Escola visitam instalações da Policia Civil do Acre

Na manhã da última quinta-feira, 25, a Polícia Civil deu seguimento

Publicado

em

Na manhã da última quinta-feira, 25, a Polícia Civil deu seguimento às ações do projeto PC na Escola e recebeu a turma de alunos da Escola Estadual Airton Sena da Silva para conhecer a sede da instituição, oportunidade em que foram recebidos pelo Corregedor-geral Fabrizzio Sobreira.

Durante a visita os alunos puderam participar de uma investigação simulada prestando atendimento a vítima, identificando a autoria e recuperando os pertences, (todos os atores eram figurantes). Os alunos conheceram o funcionamento do cartório, setor de investigação e gabinete do delegado. Um cenário foi montado no auditório da instituição com salas de investigação, sala de cartório e os alunos puderam vivenciar o dia-a-dia de um policial civil onde foi possível mostrar como funciona uma delegacia e o trabalho investigativo desenvolvido pelos agentes e delegados de policia civil.

O Corregedor-geral, Fabrizzio Sobreira, ressaltou a importância do projeto para atender crianças e aproximar o trabalho da instituição nas comunidades.

“Retomada de um grande projeto, ocupando um espaço junto a sociedade, junto a esses jovens trazendo conhecimento de moral e cívica, dos seus direitos entendendo que a policia transcende tão somente investigar, mas o bem estar pra sociedade, o bem estar pra esses jovens e incentivando a leitura e conhecimento. É um projeto exemplar que a policia civol que ao longo do tempo vem consolidando. O projeto tem sua importância e a Policia Civil não abre mão de está presente nas escolas”, ressaltou Delegado Fabrizzio Sobreira.

O PC na Escola é um projeto que visualiza, sobretudo, atender crianças que se encontram em condições de vulnerabilidade social e tem como principal objetivo atender primeiramente escolas de bairros mais periféricos. É um compromisso social adotado pela instituição Policia Civil, que agora vai além da sua função básica de investigar para trabalhar trata também da parte preventiva.

Ascom

Continue lendo

Outras

Bombeiros resgatam criança pressa em banheiro

Na manhã da última quarta-feira, 24

Publicado

em

Na manhã da última quarta-feira, 24, o 8° Batalhão foi acionada para resgatar um criança que estava presa no banheiro de sua residência, no km 06, Ramal do Cafuba, em Xapuri.

A criança de 1 ano e 4 meses entrou no banheiro e trancou-se, ficando presa no local, deixando sua mãe em situação de desespero, pelo fato de um forte cheiro de água sanitária envolver o local, e temia que seu filho viesse a ingerir o produto.

Durante o resgate, os militares tentavam acalmar tanto a mãe quanto a criança, no momento em que era realizado a abertura forçada da porta, com a utilização de uma alavanca hooligan. A equipe conseguiu retirar a criança rapidamente, sem ferimentos e sem ingestão de nenhum produto químico. Em seguida, foi entregue aos cuidados de sua genitora.

Continue lendo

Outras

Cobra é capturada dentro de residências em Sena Madureira

O Corpo de Bombeiros do município

Publicado

em

O Corpo de Bombeiros do município de Sena Madureira, foi acionado para atender uma ocorrência no bairro Juruá, chegando ao local se tratava de uma cobra que tinha invadido uma residência e se alojou na cozinha da casa, quando os moradores notaram a parecença do animal foi um deus nos acuda, em seguida acionarão os bombeiros para fazerem a captura da mesma.


A guarnição constatou que se tratava de uma cobra caninana.
.
Os bombeiros realizaram a captura e levaram o animal para soltura em seu habitat natural, distante a zona urbana.

Acreonline.net-Ascom

Continue lendo

Trending