Conecte-se conosco

Policial

Gaeco consegue condenação de acusados de compor núcleos financeiros de duas organizações criminosas

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Combate

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), obteve a condenação de cinco criminosos denunciados no âmbito da segunda fase da Operação “Livro Caixa”, deflagrada em fevereiro deste ano com o objetivo de desarticular o núcleo financeiro de duas organizações criminosas.

No total, 18 pessoas foram denunciadas nesta segunda fase da Operação “Livro Caixa”. Para facilitar a instrução probatória, houve a separação das denúncias por núcleo, com duas denúncias sendo oferecidas contra 5 e 13 pessoas, respectivamente. Assim, todos os 5 réus da primeira denúncia tiveram a sua instrução criminal concluída.

De forma célere, o Juízo da Vara de Delitos de Organizações Criminosas da Comarca de Rio Branco acatou a tese do MPAC e condenou os denunciados pelo crime de promover, financiar e integrar pessoalmente organização criminosa. As penas, somadas, chegam a mais de 62 anos de prisão, em regime fechado.

Entre os réus condenados, está o conselheiro de uma facção criminosa, Cícero Oliveira do Carmo, que obteve a maior pena, de 14 anos e 7 meses de reclusão. Os outros condenados foram: Valclécio da Conceição Souza e Jorge Luis de Melo Souza, que receberam uma pena de 12 anos e 11 meses; Alcemir de Brito Braga, condenado a 12 anos e seis meses; e Ana Paula Aragão Vieira, com uma pena de 9 anos e dois meses.

Segundo o promotor de Justiça Júlio César de Medeiros, membro do Gaeco que atuou na instrução criminal em juízo, “as penas aplicadas destacam, mais uma vez, o êxito e a importância das Operações, mantendo-se o mais alto índice de condenações sustentadas pelo Gaeco, além de comprovar a celeridade da Vara de Delitos de Organizações Criminosas ao proferir Sentenças complexas no prazo legal”.

Sobre a Operação Livro Caixa II

Fruto de uma ação conjunta do MPAC, por meio do Gaeco, e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar, a Operação Livro Caixa foi deflagrada em duas fases, a primeira ocorrida em agosto de 2020, com o intuito de desarticular os núcleos financeiros de duas organizações criminosas que tinham como uma das atividades a extorsão de comerciantes locais.

A segunda fase da operação, que resultou na denúncia e sentença dos cinco réus condenados, foi deflagrada em fevereiro deste ano como um aprofundamento das investigações anteriores, e denota a importância da preservação da cadeia de custódia das provas.

A partir da análise dos documentos apreendidos, foram identificadas lideranças com alto grau hierárquico dentro das organizações criminosas, responsáveis pelos núcleos de cadastramento, contabilidade, disciplina e “gerais” de bairros da capital.

Na primeira fase da Operação Livro Caixa, 12 réus já haviam sido denunciados.

Ascom/MP-AC

Policial

Em Sena Madureira,Duas mulheres são presas com quase meio quilo de cocaína no Acre

Policiais civis que atuam na Unidade

Publicado

em

Policiais civis que atuam na Unidade de Segurança Pública de Sena Madureira apreenderam na manhã desta quinta-feira (11) diversos pacotes de cocaína no Bairro Ana Vieira. Na ocasião, duas mulheres foram presas em flagrante delito.

De acordo com o apurado, investigadores da Polícia Civil vinham fazendo o levantamento de informações nessa localidade. Nesta manhã, ao imprimir uma fiscalização minuciosa na residência, encontraram mais de 40 pacotes de drogas em um racker. Após a pesagem, a droga totalizou quase meio quilo.

Diante dos fatos, as duas mulheres foram encaminhadas para a Unidade de Segurança Pública de Sena para os procedimentos cabíveis. Elas serão indiciadas por tráfico e, a depender da decisão da justiça, podem ser transferidas para Rio Branco já que Sena Madureira não tem presídio feminino.

Continet

Continue lendo

Policial

Polícia Civil detém mulher transportando 9kg de ‘Skunk’ na BR 317

Polícia Civis lotados no município

Publicado

em

Polícia Civis lotados no município de Xapuri, conseguiram prender em flagrante delito, uma brasileira identificada pelas iniciais W.K.S.M, de 28 anos de idade, acusada de cometer tráfico internacional de drogas.

A mulher viajava para Rio Branco em um ônibus de viagem quando foi abordada por na BR-317, no entroncamento de acesso à Xapuri. O delegado Gustavo Neves, por meio da equipe de investigação chefiada pelo Inspetor Investigador Eurico Feitosa e sua equipe fizeram a apreensão e prisão da mulher.

Segundo foi informado, os policiais civis encontraram nove ‘tijolos’ de 1 Kg de maconha ‘skunk’ na mala da mulher após a mesma demonstrar nervosismo. Foi quando resolveram averiguar a mala da mesma.

Ao abrir a mala, descobriram o motivo do nervosismo, sendo encontrado a droga que seria entregue na capital do Acre, Rio Branco. Após receber voz de prisão, a mulher foi conduzida para a Delegacia Geral de Xapuri e em seguida para a Delegacia de Polícia Federal de Epitaciolândia em função da natureza do delito, considerado tráfico internacional de drogas.

Segundo um advogado criminalista, pelo crime de tráfico internacional de drogas, a mulher poderá ser levada ao júri e ser condenada de 8 a 15 anos de reclusão. A acusada será transferida para o presídio federal na Capital nas próximas horas.

Por Alexandre Lima

Continue lendo

Policial

Polícia Civil apreende 10kg de cocaína e prende casal na Rodoviária

Na noite da última quarta-feira, 10 de agosto

Publicado

em

Na noite da última quarta-feira, 10 de agosto de 2022, a Polícia Civil do Acre, por meio da Delegacia de de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) apreendeu 10kg de cocaína na Rodoviária Internacional de Rio Branco.

A droga estava acondicionada em fundo falso de recipientes térmicos, (caixas térmicas). Foto: cedida
O trabalho investigativo da equipe de Policiais Civis da Denarc possibilitou a prisão em flagrante do casal casal G. M. S (22 anos) N.E.F.A (20anos).

O casal é oriundo de Campina Grande-PB, tentavam embarcar na Rodoviária de Rio Branco/AC com destino a Cuiabá, com entorpecente escondidos entre suas bagagens.

A droga estava acondicionada em fundo falso de recipientes térmicos, (caixas térmicas).

Ao identificar a propriedade da droga, o casal recebeu voz de prisão pela equipe da Denarc que conduziu os dois a delegacia para lavratura de auto de prisão em flagrante sendo colocados à disposição da justiça.

Ascom/Polícia Civil do Acre

Continue lendo

Trending