Conecte-se conosco

Outras

G7 promete doar 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 até 2022

Os líderes do G7, grupo de países que reúne sete das maiores economias do planeta, oficializaram neste domingo

Publicado

em

Os líderes do G7, grupo de países que reúne sete das maiores economias do planeta, oficializaram neste domingo (13) a promessa de doar um total de 2 bilhões de doses de vacina contra a covid-19 para países pobres e em desenvolvimento, sendo 1 bilhão distribuídas até o final de 2022.

O compromisso consta na declaração final do encontro de cúpula, ocorrido na Baía de Carbis, na Cornualha, sudoeste do Reino Unido. O G7 é formado por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido. A reunião do G7 começou na última sexta-feira (11) e terminou hoje.

“Tenho o prazer de anunciar que os líderes do G7 prometeram mais de 1 bilhão de doses para os países mais pobres do mundo – outro grande passo para vacinar o mundo”, afirmou o primeiro-ministro britânico Boris Johnson, anfitrião do encontro, em postagem nas redes sociais.

“Os compromissos totais do G7 desde o início da pandemia preveem um total de mais de 2 bilhões de doses de vacina, com os compromissos desde nosso último encontro em fevereiro de 2021, incluindo aqui na Baía de Carbis, prevendo 1 bilhão de doses no decorrer do próximo ano”, diz o documento oficial da reunião. Ainda não há detalhes sobre quais países serão beneficiados pela doação das vacinas.

Esse volume de vacinas a serem doadas pelo G7 já incluem as 500 milhões de doses anunciadas pelo presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, a serem distribuídas para mais de 90 países.

Além do esforço da doação de vacinas, o documento final do G7 aponta metas para fortalecer ações coletivas de defesa global na área da saúde, incluindo aumento da capacidade de fabricação de vacinas em todos os continentes, melhora dos sistemas de alerta precoce e suporte à ciência na tarefa de encurtar para até 100 dias o ciclo de desenvolvimento de vacinas seguras e eficazes, tratamentos e testes.

Meio ambiente
Tema central do encontro, ao lado da pandemia, a questão ambiental também foi abordada no documento final do G7. Pelo texto, os países falam em apoiar uma “revolução verde que crie empregos, reduza as emissões com vistas a limitar o aumento das temperaturas globais em 1,5 graus [Celsius]”.

Entre os compromissos, está o de zerar as emissões até 2050, reduzindo pela metade as emissões coletivas até 2030. O documento menciona a necessidade de melhorar o financiamento do clima até 2025 para conservar e proteger pelos menos 30% das terras e oceanos até o final da década.

Comércio
Em relação à economia, o G7 aponta a necessidade de uma reforma do sistema global de comércio, que torne a economia “mais resiliente”, incluindo um novo sistema tributário mundial. Essa proposta, encabeçada principalmente pelos Estados Unidos, tem o objetivo de criar uma alíquota global mínima que as maiores multinacionais, com atuação global, deverão pagar. O objetivo é romper com a lógica de concessões tributárias que essas empresas gozam ao longo de décadas para atuar em determinados países.

Edição: Lílian Beraldo

Continue lendo

Outras

“Já está com Deus colhendo o que plantou”, diz Normando Sales sobre a mãe, dona Altiva, que morreu nesta segunda

O Acre perdeu nesta segunda-feira, 2, dona Altiva Rodrigues Costa

Publicado

em

O Acre perdeu nesta segunda-feira, 2, dona Altiva Rodrigues Costa, de 90 anos. Ela, que é matriarca da família Sales, de Sena Madureira, morreu no Hospital Santa Lúcia, em Brasília, de colapso do coração.

Dona Altiva nasceu em Sena, dia 6 de maio de 1921 e será enterrada lá.

O corpo de dona Altiva deverá ser transladado para o Acre nesta segunda à noite, será velada nesta terça em Rio Branco e na quarta será levado para seu município de origem, onde será sepultada.

Altiva Rodrigues é matriarca da família Sales. É mãe de Normando, Osman, Orlando, Nelson, Oton e Nabor, além de Sara e Silvia. “Já está no céu colhendo o que plantou”, disse o ex-deputado Normando Sales ao Acrenews, muito emocionado.

Por acrenews

Continue lendo

Outras

Mais uma sena gravada sobre a história da Rádio Difusora Acreana (VÍDEO)

Publicado

em

Conheça um pouco do trabalho que nossa equipe está fazendo em homenagem aos 77 anos da Rádio Difusora Acreana,(VÍDEO).

Continue lendo

Outras

Só uma morte por Covid-19 foi registrada neste sábado em Rio Branco

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), registra 13 casos de infecção por coronavírus neste sábado, 31, sendo 12 confirmados por exames RT-PCR e 1 por critério epidemiológico, fazendo com que o número de infectados salte para 87.141 nas últimas 24 horas.

Até o momento, o Acre registra 238.891 notificações de contaminação pela doença, sendo que 151.708 casos foram descartados e 42 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 83.218 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 31 seguiam internadas até o fechamento deste boletim.

Os dados da vacinação contra a Covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS), ficando sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Uma notificação de óbito foi registrada neste sábado, 31 de julho, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 1.799 em todo o estado.

Óbito:

Moradora de Epitaciolandia, J.M.F., de 88 anos, deu entrada no dia 20 de julho, no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC), e faleceu no dia 29 de julho.

Continue lendo

Trending