Conecte-se conosco

Política

Governo formaliza contrato com Fiocruz para vacina de Oxford

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) assinou hoje (1º) contrato de transferência de tecnologia

Publicado

em

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) assinou hoje (1º) contrato de transferência de tecnologia com a AstraZeneca para a produção de vacina contra a covid-19 totalmente fabricada no país. O contrato formaliza processo já iniciado de compartilhamento de inovações pela AstraZeneca em consórcio com a Universidade de Oxford com a Fiocruz.

No ano passado, o governo assinou um contrato preliminar de encomenda tecnológica que fixou parâmetros para a aquisição de doses da vacina Oxford/AstraZeneca e para a transferência de tecnologia à Fiocruz, que passou a atuar como uma parceira no consórcio.

O 1º lote de doses da Oxford/AstraZeneca foi importado. Em seguida, a Fiocruz passou a fazer o envase e finalização do processo a partir do recebimento dos ingredientes farmacêuticos ativos (IFAs) vindos do exterior, no caso da China.

De acordo com a fundação, a estrutura de fabricação já recebeu certificado de boas práticas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A fase seguinte é o treinamento e preparação do IFA a ser produzido no Brasil, o que deve ocorrer em junho.

Testes
Esses insumos elaborados no Brasil passarão por testes junto a AstraZeneca para aferir se eles garantem a qualidade, segurança e eficácia necessárias da fórmula original do imunizante.

Em seguida, será preciso submeter a documentação sobre o novo processo produtivo à Anvisa para que a agência autorize a alteração no registro da vacina já obtido, que conta com as informações dos IFAs fabricados no exterior.

A previsão da Fiocruz é que a fabricação das primeiras vacinas totalmente nacionais ocorra a partir de outubro.

Avanço da vacinação
Na cerimônia de assinatura, realizada na sede do Ministério da Saúde, o titular da pasta, Marcelo Queiroga, informou que até o momento foram entregues pela parceria entre Fiocruz e Oxford/AstraZeneca 47 milhões de doses. Pelo contrato, seriam disponibilizadas mais 50 milhões de doses.

“Com o avanço da vacinação, demos início à vacinação dos professores. Diante da ameaça de novas variantes, começamos a vacinação de portos e aeroportos. Com mais de 600 milhões de doses encomendadas, nosso objetivo é oferecer até o fim do ano vacinação para toda a população do país”, disse Queiroga.

Conforme o painel de vacinação do Ministério da Saúde, ainda estão previstas 20,9 milhões de doses em junho, 36,9 milhões para o 3º trimestre e 110 milhões de doses para o 4º trimestre do ano, totalizando 210,4 milhões de doses contratadas de diferentes laboratórios.

Copa América
O presidente Jair Bolsonaro aproveitou a cerimônia de assinatura para falar sobre a disposição do governo federal de realizar a Copa América no Brasil após a desistência da Argentina. Ele argumentou que outras competições sul-americanas estão ocorrendo, como Libertadores e Eliminatórias da Copa do Mundo e declarou que “ao que tudo indica” o torneio ocorrerá no Brasil.

“Acabamos com 1ª Fase da Libertadores. Foram 80 jogos sem problema nenhum. Começamos eliminatórias da Copa sem problema nenhum. No que depende do governo federal, seguindo os mesmos protocolos, estávamos em condição de realizar a Copa”, afirmou Bolsonaro.

Hoje o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) enviou ofício ao presidente do Fórum de Governadores, Wellington Dias (Piauí), questionando a realização da Copa América no Brasil.

“Como os grandes eventos revelam-se extremamente importantes para a disseminação do vírus e determinam a necessidade de medidas extremas dos gestores para tentar conter a doença em seus territórios, este Conselho Nacional de Secretários de Saúde – Conass entende absolutamente inoportuna e desaconselhável a realização de quaisquer campeonatos esportivos capazes de propiciar vários pontos de aglomeração, mesmo que os estádios não recebam torcida, sob pena de termos um agravamento ainda maior da situação epidemiológica no país”, diz o documento.

Continue lendo

Política

MEC cria grupo de trabalho para atualização do Enem e do Encceja

Está publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (18), a Portaria 411/21 que institui um grupo de trabalho

Publicado

em

Está publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (18), a Portaria 411/21 que institui um grupo de trabalho, no âmbito do Ministério da Educação (MEC), para discutir a atualização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

Sob a coordenação da Secretária de Educação Básica do MEC, o grupo vai se reunir uma vez por mês e será formado pelas secretarias executiva, de Educação Superior, de Modalidades Especializadas de Educação – de Educação Profissional e Tecnológica, além do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Também vão integrar o grupo, os conselhos Nacional de Educação e de Secretários de Educação, além da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, a Undime.

Pela Portaria, o grupo tem seis meses, a partir de hoje, para concluir os trabalhos.

Edição: Denise Griesinger

Continue lendo

Política

Os homens perece que fumaram o cigarro do capeta

Após ser chamado de o “valentão de Sena” pelo prefeito Mazinho Serafim e afirmar que todos os cargos do governo

Publicado

em

Após ser chamado de o “valentão de Sena” pelo prefeito Mazinho Serafim e afirmar que todos os cargos do governo no município são indicações do deputado Gehlen Diniz, o parlamentar progressista resolveu responder Serafim.

Ao pedir espaço no Programa Papo Informal, comandado pelo jornalista Luciano Tavares, do Notícias da Hora, Gehlen Diniz contra-atacou o prefeito emedebista. Disse que vai mostrar quem é Mazinho Serafim. “Vou mostrar quem é esse PILANTRA”, disparou.

Gehlen Diniz continuou contra-atacando o adversário ao responder as críticas de Mazinho de que Diniz “atira em parentes”. Ele se refere a um fato ocorrido em Sena em que Gehlen Diniz acabou atirando no veículo conduzido pelo primo dele, o vereador Gilberto Diniz, em uma ocorrência policial. “Vai pagar o Basa CALOTEIRO. A dívida hoje está próxima de 20 milhões”.

Sem medir palavras em rede social, Gehlen Diniz afirmou que um carro, supostamente de propriedade do prefeito, foi apreendido com 10 quilos de cocaína. “Pergunta se ele já tirou o carro que foi apreendido com 10 quilos de cocaína?”.

Sobrou até para o senador Marcio Bittar (MDB/AC) a quem Mazinho disse ser amigo e não ter divergências com o também emedebista. Gehlen Diniz ao comentar os elogios de Serafim a Bittar disparou: “até ontem chamava o senador Marcio Bittar de “chupa rola” e agora vive pendurado no saco dele”.

O Notícias da Hora formalizou o convite a Gehlen Diniz. Ele será o entrevistado do jornalista Luciano Tavares na próxima quinta-feira, 24, no Papo Informal.

Titulo Acreonline informações do Noticias da hora

Continue lendo

Política

Se eles se matarem quem vai gosta é os suplentes e donos de funerária

É questão de tempo para o prefeito Mazinho Serafim e o deputado Gerlen Diniz representantes do Município

Publicado

em

É questão de tempo para o prefeito Mazinho Serafim e o deputado Gerlen Diniz representantes do Município de Sena Madureira se acabarem na porrada, “quem vai gostar é os donos de funerárias e seus suplentes”, diz moradores do município .

As duas autoridades estão parecendo gato e cachorro em dia de frio, todos os dias eles tem uma briga diferente às vezes o motivo é um buraco na avenida, outras vezes possíveis desvios e com isso só quem vem perdendo e a população que votou em ambos para representá-los e trabalharem juntos com as demais autoridades do estado na busca de recursos para o município.

Não sabem eles que os moradores da zona rural não estão preocupados com as brigas deles, mas sim com as máquinas para a reabertura dos ramais, para poderem retirar suas produções já a comunidade da zona urbana torcendo que haja com urgência um serviço de tapa buracos nas ruas e avenidas da cidade além do melhoramento na saúde, educação e assim sucessivamente, o que seria mais sensato e educado já que eles foram eleitos para tentarem melhorar a vida da comunidade e não ficarem brigando desta maneira, se querem se matar façam isso logo, mas não fiquem dando mal exemplo e se ridicularizando perante Sena e o restante do estado e seus eleitores frisou a moradora  Maria da Silva do Bairro Vitória .

Ronaldo Duarte

Continue lendo

Trending