Conecte-se conosco

Policial

Open Source: MPAC e Polícia Militar prendem 19 pessoas em operação contra organização criminosa

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por intermédio do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por intermédio do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em conjunto com a Polícia Militar, deflagrou nesta terça-feira, 04, a Operação Open Source, visando à prisão de integrantes de uma organização criminosa com atuação nacional, de origem no Estado do Rio de Janeiro.

A operação contou com a participação de promotores de Justiça e de 100 policiais militares. Foram expedidos 47 mandados judiciais de prisão e de busca e apreensão, que resultaram em 19 prisões e apreensão de droga, celular, entre outros materiais.

A operação foi denominada Open Source porque a investigação, que durou quatro meses, obteve êxito em cruzar elementos captados em fontes abertas, notadamente redes sociais, e publicações realizadas pelos próprios investigados com outros elementos de prova de poder do Gaeco. Nas publicações, os criminosos faziam promoção da organização criminosa.

Além das prisões e buscas, foi determinada ainda pelo Juízo da Vara de Delitos de Organização Criminosa a preservação dos perfis e postagens realizadas pelos investigados nas redes sociais.

“A conjunção desses elementos nos levou à certeza de que não se tratava ali de uma mera apologia ao crime, mas de pessoas que efetivamente integravam essa organização criminosa de âmbito nacional que vem se expandido em nosso estado”, afirmou o promotor de Justiça Bernardo Albano, coordenador- adjunto do Gaeco.

O promotor de Justiça Júlio César de Medeiros, membro do Gaeco, destacou que foram realizadas prisões também no Complexo Penitenciário de Rio Branco.

 

“Foram ao menos quatro prisões realizadas dentro do presídio. Isso é um fato extremamente importante, porque só comprova que, na verdade, muitos faccionados, até mesmo dentro do presídio, continuam infelizmente a comandar e orquestrar práticas delituosas. Isso gera um novo fato, que é passível de punição e uma nova prisão preventiva. Tivemos entre as pessoas presas, tanto aquelas que estavam soltas, quanto monitoradas de forma eletrônica, quanto também pessoas que já estavam reclusas”, disse.

O comandante da Polícia Militar, coronel Paulo Cesar Gomes da Silva, exaltou o sucesso da operação integrada entre as duas instituições.

“Há um bom tempo temos feito esse levantamento e esta não é a primeira e nem será a última operação junto ao Gaeco. Foi uma operação bastante proveitosa e exitosa, com a prisão de todos esses envolvidos, o que certamente causará um grande prejuízo à organização criminosa”, destacou.

 

Continue lendo

Policial

Polícia Militar apreende mais um carro furtado na Capital

A Polícia Militar apreendeu mais um veículo

Publicado

em

A Polícia Militar apreendeu mais um veículo furtado na capital, o carro apresentava sinais de adulteração na identificação.

Após os procedimentos de investigação os policiais descobriram que se tratava de um veículo furtado que ostentava placa de outro com as mesmas características.

O condutor foi encaminhado a delegacia para mais esclarecimentos.

Acreonline.net. Ascom

Continue lendo

Policial

Polícia Apreende 200 Mil Reais de Organização Criminosa no Acre

A Força Tarefa de Segurança Pública do Acre

Publicado

em

A Força Tarefa de Segurança Pública do Acre, composta pela Polícia Federal, Polícia Civil e Polícia Militar, apreendeu na manhã de hoje, 25/01/2022, em uma abordagem na Avenida Ceará, Rio Branco-AC, uma grande quantia em espécie. O dinheiro estava na posse de um indivíduo que atuava a mando do líder da organização criminosa desarticulada em 01/12/2021, durante a primeira fase da Operação HÉSTIA.

A ação é um desdobramento da operação que teve o objetivo de combater uma organização criminosa dedicada à lavagem de dinheiro oriunda do tráfico de drogas e que atuava em quatro estados da federação (AC, AM, RJ e RN).
Para lavar o dinheiro proveniente das atividades criminosas, um empresário do ramo de venda de extintores se utilizava de empresas sediadas em Rio Branco, Epitaciolândia e Cruzeiro do Sul, a fim de simular um funcionamento regular dessas pessoas jurídicas para justificar os valores e bens obtidos com o lucro do tráfico interestadual de drogas.

Além disso, apurou-se que com o dinheiro obtido através da venda de entorpecentes, o grupo criminoso também praticava a lavagem de capitais por intermédio de empréstimos – com cobrança de juros exorbitantes – a empresários da capital acreana.

O trabalho de inteligência desenvolvido pela Força Tarefa de Segurança Pública do Acre continuou mesmo após a deflagração da operação e possibilitou a localização e apreensão desse valor pertencente à organização criminosa investigada. O dinheiro foi depositado em uma conta e ficará à disposição da Justiça.

Ascom

Continue lendo

Policial

Policia Civil deflagra operação e cumpre mandados de busca e apreensão em alvos investigados por furto de gado

 A Policia Civil deflagrou operação de cumprimento

Publicado

em

A Policia Civil deflagrou operação de cumprimento de mandados de busca e apreensão em alvos investigados pela pratica criminosa de furto de gado – doutrinariamente conhecido como Abigeato.
O trabalho investigativo da equipe da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil colheu elementos que subsidiaram o inquérito policial onde foi possível identificar pessoas que integram uma organização criminosa que age no cometimento desse tipo de crime.

Os crimes ocorriam na maioria das vezes entre os ramais da Rodovia AC-90, Transacrena, nos períodos noturnos, e os animais levados para colônias alheias, vendidos ou executados para venda de carnes.
Os infratores utilizavam de Guia de Transporte Animais (GTA) frias ou falsificadas, dificultando assim qualquer fiscalização na ocasião de serem abordados.
Os elementos colhidos durante a fase de investigação foram suficientes para expedição dos mandados pela justiça e cumpridos em operação.

Na residência do nacional A. L. G., durante a ação policial, foi possível apreender uma arma de fogo (sem registro), do tipo “garrucha”, calibre .22, e uma caixinha de munições contendo 12 munições, .22, intactas.

O responsável pela arma de fogo foi levado à Delegacia de Flagrantes (DEFLA) para procedimentos cabíveis.
Nas demais residências foram apreendidos celulares dos principais suspeitos, vários documentos e GTA’s em branco e 03 (três) pistolas de vacinação de gado; os quais serão remetidos à perícia para colheita de elementos comprobatórios que possam identificar mais pessoas envolvidas na pratica criminosa e por consequência sua responsabilização.

Ascom

Continue lendo

Trending