Gladson Cameli reafirma parceria institucional com o Comando Aéreo Amazônico

O governador Gladson Cameli recebeu, nesta sexta-feira, 9, o novo comandante do Comando Aéreo Amazônico

O governador Gladson Cameli recebeu, nesta sexta-feira, 9, o novo comandante do Comando Aéreo Amazônico (VII Comar), brigadeiro do ar Luiz Guilherme da Silva Magarão. Desde que assumiu o posto, no último mês de março, o oficial da Aeronáutica realiza visitas institucionais aos estados que estão sob a responsabilidade operacional da unidade militar.

Participaram do encontro o subcomandante do VII Comar, coronel aviador Denys Monteiro de Oliveira; o subcomandante do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta IV), coronel aviador Ivan Flávio Sena Veloso; e o diretor técnico do Serviços de Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Lauro Santos.

Grande apreciador da aviação, o governador agradeceu o empenho da Força Aérea Brasileira (FAB) no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, sobretudo nas missões que estão sendo feitas em prol da população acreana. Na oportunidade, Gladson desejou sucesso ao novo comandante e colocou-se à disposição para que novas parcerias sejam realizadas entre as instituições.

“O meu muito obrigado por tudo que a FAB vem fazendo pelo nosso estado, seja trazendo doses da vacina ou transferindo pacientes para o Amazonas, a Força Aérea tem nos ajudado a salvar vidas. Gostaria ainda de desejar boa sorte ao novo comandante e dizer que o governo do Estado tem o total interesse em firmar parcerias que venham ajudar o nosso povo”, enfatizou.

Cameli lembrou ainda da relevância histórica da Força Aérea na Amazônia. A região ocupa 59% do território brasileiro e por conta de suas peculiaridades geográficas, faz da aviação um meio de transporte necessário para vencer grandes distâncias.

“A Amazônia é desafiadora. No nosso estado, por exemplo, existem locais de difícil acesso e que só se chega de helicóptero. Essa é a nossa realidade e a Força Aérea, ao longo dos anos, vem ajudando e muito no desenvolvimento da nossa região. Instituições como essa precisam do nosso reconhecimento e merecem ser valorizadas”, destacou.

Maragão explicou que a reativação do VII Comar, ocorrida em março deste ano, tem como principal objetivo aumentar a presença da Força Aérea nos estados do Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima. Além disso, a unidade militar passa por uma restruturação administrativa e operacional.

“O Comando Aéreo Amazônico foi reativado no último dia dois de março e essa nossa vinda tem como finalidade estreitar os laços com as instituições e interagir com as autoridades locais. Essa reunião com o governador foi muito produtiva e já conseguimos identificar algumas demandas, que são comuns da Força Aérea e do próprio governo do Estado, e vamos iniciar as tratativas para que possamos apoiar ao máximo a população do Acre”, explicou.

A pedido do governador Gladson Cameli, o comandante prometeu empenho para trazer ao Acre exposições sobre a Força Aérea Brasileira e uma apresentação da Esquadrilha da Fumaça assim que a retomada destes tipos de eventos com aglomeração de pessoas forem permitidas.

Wesley Moraes

In this article