Conecte-se conosco

Policial

Administrador de grupo de WhatsApp de organização criminosa é condenado

O Juízo da Vara de Delitos e Organizações Criminosas de Rio Branco julgou procedente a pretensão punitiva que denunciou a colaboração de homem em uma facção

Publicado

em

O Juízo da Vara de Delitos e Organizações Criminosas de Rio Branco julgou procedente a pretensão punitiva que denunciou a colaboração de homem em uma facção. Ele deve cumprir oito anos e dois meses de reclusão, em regime inicial fechado e pagar 169 dias-multa. A decisão foi publicada na edição n° 6.773 do Diário da Justiça Eletrônico (pág. 41), da última sexta-feira, dia 12.

De acordo com o inquérito policial, a identificação do crime ocorreu em celulares periciados que foram apreendidos durante busca e apreensão na residência do investigado.

Ele constava como administrador de todos os grupos de WhatsApp da organização criminosa. Na maioria dos grupos, não haviam mensagens, porque o membros tomaram o cuidado de apagá-las minutos após o envio. Contudo, o réu confessou ser integrante, negando ser uma liderança ou conselheiro da facção.

Embora o faccionado não possua antecedentes criminais, o titular da unidade judiciária salientou o papel do acusado na promoção e no funcionamento das atividades ilícitas, uma vez que administrava grupos de tesouraria, “esclarecimento total”, “sintonia do bairro”, entre tantos outros que por meio de mensagens e áudios propagavam a eficiência de atos ilícitos.

“O fato do acusado ter escolhido aderir a um movimento criminoso significa que ele tem compromisso com as normas estatutárias deste. As organizações criminosas são responsáveis pela prática de roubos, tráfico de drogas, homicídios, corrupção de menores e entre tantos outros delitos, sob pena de severa punição”, assinalou o magistrado.

Com efeito, o juiz destacou que as organizações criminosas têm atuado dentro e fora dos presídios, planejando rebeliões e massacres, responsáveis pela morte de centenas de pessoas. “Muitas delas são realizadas com extrema crueldade, reflexo não só de personalidades agressivas, mas também como meio de intimidação coletiva de todas as pessoas, sobretudo as de bem, que se veem impotente e amedrontadas diante de tal cenário”, concluiu.

Na sentença foi decretado o perdimento dos dois celulares relacionados, por serem produto de crime. Estes serão incluídos em uma edição de leilão judicial. A polícia também apreendeu R$ 3.431,00 e ficou demostrado nos autos que os valores seriam utilizados para a concretização de delitos, desta forma, o valor também não será devolvido e sim destinado ao Estado do Acre para ser empregado no sistema de segurança pública.

Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende traficante pós-graduado em biologia na posse de haxixe e skunk em Rio Branco

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão

Publicado

em

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DENARC), prendeu em flagrante pelo crime de tráfico de drogas em uma residência localizada no Bairro Xavier Maia, parte alta da cidade, A. H. R. da C. V. J. , de 25 anos.

Após denúncia anônima dando conta de que o individuo estaria recebendo drogas via correio, a equipe da DENARC logrou êxito em identificar o traficante e realizar apreensão da droga.
O investigado, é graduado e pós-graduado em biologia, a Polícia Civil identificou a origem do entorpecente que vinha do estado de Santa Catarina.

Após o recebimento do entorpecente a Polícia Civil realizou a incursão no referido endereço e deu voz de prisão ao investigado que estava em posse de 110g de haxixe.
De acordo com a investigação, cada grama do entorpecente está avaliado em R$ 90,00 ( noventa reais) e em valores finais de revenda o traficante movimentaria em torno de R$ 9.900,00 (nove mil e novecentos reais).

Após sua prisão, o investigado foi conduzido à delegacia para lavratura de auto de prisão em flagrante e em seguida colocado à disposição da justiça.
A Polícia Civil agradece a parceria do Ministério Público (MP), Poder Judiciário (TJ/AC) e da Empresa Brasileira de Correios e Telegrafos(EBCT).

Ascom

Continue lendo

Policial

Polícias Civil e Militar predem indivíduo com arma de fogo em Feijó

Ação conjunta das duas forças de segurança

Publicado

em

Ação conjunta das duas forças de segurança culminou, na tarde desata quarta-feira, 04, na prisão em flagrante de J.A.S, de 29 anos de idade, morador do bairro Esperança, em Feijó.
O preso estava sendo monitorado pela inteligência da Polícia Militar, a qual ao saber da prática delitiva acionou a Polícia Civil pra efetuarem a prisão.

De acordo com as investigações, o flagranteado estaria vendendo a arma, tipo revólver, objeto que certamente seria usado por uma facção criminosa que age na região.
As polícias estão diuturnamente monitorando os crimes de tráfico de drogas, crime organizado e assalto em nossa cidade, combatendo de forma veemente as tentativas delinquentes.

Ascom

Continue lendo

Policial

Polícia Civil no céu: Policiais Civis se qualificam como pilotos e integram equipe do Ciopaer

Criado no ano de 2009, o Centro Integrad

Publicado

em

Criado no ano de 2009, o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) é composto por homens das forças de segurança do estado, Polícia Militar, Polícia Civil, Bombeiro Militar e conta com 04 aeronaves, sendo dois helicópteros (asas móveis) e dois aviões (asas fixas), sendo um deles multimotor que estão à disposição da população acreana, sendo quase que diariamente utilizadas para fins de resgate, salvamento, transporte, operações em saúde, operações em segurança pública e no combate a crimes ambientais.

O Ciopaer possui em seu quadro de pessoal 09 pilotos, sendo três deles Agentes de Policia Civil do Acre. Nayck Trindade de Souza, piloto de helicóptero, Alexandre Carlos Magalhães Vasconcelos, piloto de helicóptero e Felipe Thomas da Costa Oliveira piloto de avião. O Ciopaer conta também com 10 tripulantes sendo dois deles da Polícia Civil. José Otavio Cordeiro Barros, hoje tripulante mas, com ascensão em nível de piloto, em processo de adquirir conhecimento cientifico e Orismar de Oliveira Lima, que já possui curso teórico de piloto.

Nayck Trindade de Souza ingressou como tripulante (operador aerotático) e ascendeu como piloto de helicóptero, está na polícia civil desde 2003. O piloto possui vários cursos na área de aviação: Tripulante Operacional, Teórico de Piloto de Helicóptero, Teórico de Piloto de Avião, Curso Prático de piloto de Helicóptero, Curso de Sistemas de Gerenciamento e Segurança Operacional, Curso de Gerenciamento de Cabine (CRM), Curso Teórico de Piloto Comercial de Helicóptero, 25 horas práticas de vôo por instrumento (IFR).

Outro piloto também formado, já no Ciopaer, é Alexandre Carlos Magalhães Vasconcelos hoje piloto de helicóptero e com vários cursos de formação na área de aviação, Tripulante Operacional, Teórico de Piloto Privado de Helicóptero, Curso Prático de piloto de Helicóptero, Curso de emergências para operações helitransportadas, Sistema de Gerenciamento e Segurança Operacional, Curso Teórico de Piloto Comercial, Curso de Gerenciamento de Cabine (CRM), 25 horas práticas… (cont. nos comentários)

Ascom

Continue lendo

Trending