Conecte-se conosco

Política

Petecão: “Meu amor pelo povo do Acre é muito grande”

Continuando com a série de entrevistas com os senadores do Acre, ac24horas na quinta-feira, 11, conversou com o senador Sérgio Petecão (PSD).

Publicado

em

Da redação ac24horas
Continuando com a série de entrevistas com os senadores do Acre, ac24horas na quinta-feira, 11, conversou com o senador Sérgio Petecão (PSD). A ideia é ouvir sua percepção sobre o momento em que o Brasil e, particularmente o Acre, estão passando. Para iniciar a conversa primeiro secretário do Senado Federal deixou claro que o seu partido hoje é o Brasil, em especial o Acre.

“Temos que olhar para o momento crítico que o Brasil está vivendo, abrir mão de toda questão pessoal, particular, partidária e decidir fazer as mudanças necessárias para o país voltar a crescer”.

Para ele, a reforma da previdência será um marco na retomada do crescimento econômico. Nesta entrevista ao jornalista Astério Moreira, Petecão valia os primeiros cem dias do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e do governador Gladson Cameli (Progressista). Falou sobre as eleições de 2020 e 2022. Opinou sobre a CPI da Energisa e lembrou que está trazendo ao Acre (ainda esse mês) um dos principais diretores da ANEEL para discutir o aumento da energia elétrica. Falou da vida, do aniversário esse mês e disse que, ser amigo do povo é o que tem sustentado em quase 30 anos de mandato.

ac24horas – Senador Petecão, como o senhor analisa esses cem dias do governo do presidente Bolsonaro e do governador Gladson Cameli?

Petecão – Sou um brasileiro apaixonado e meu partido é o Acre. Não é momento de pensar em questões partidárias ou particulares, é de trabalhar pensando nos grandes problemas do nosso país. O Bolsonaro está tentando organizar o governo, ele tem que fazer isso e nós temos que ajudar. É difícil, mas ele tem que fazer. O Senado e a Câmara têm que se preocupar com nação brasileira, a situação dos desempregados, dos que estão passando necessidades, dos que sofrem com a violência.

ac24horas – E sobre o governo Gladson Cameli…

Petecão – O Gladson é muito jovem e quer o bem do nosso estado. Todo mundo sabe que ele assumiu o governo do Acre completamente endividado, acabado mesmo. Está apenas com cem dias. Acho que, diante desse quadro de calamidade econômica e administrativa em que ele assumiu, precisa de mais tempo. Temos que ter um pouco mais de paciência.

ac24horas – O que o senhor acha que está dando errado no governo?

Petecão – Eu já disse, eu quero ajudar nosso estado e não ser mais um a ficar criticando, falando mal sabendo das verdadeiras condições em que ele assumiu. Tenho pedido mais paciência as pessoas. O Gladson está cheio de sonhos, de disposição, de ousadia e coragem para governar. As coisas vão melhor, temos que ter essa paciência. A imprensa tem feito um excelente papel de criticar, de apontar as falhas, os erros. Cabe ao governo ir corrigindo os rumos. E nós, enquanto parlamentares em Brasília, ajudar a trazer recursos para o estado.

ac24horas – Os deputados estão criando uma CPI para investigar a questão da energia elétrica no Acre, como o senhor vê isso?

Petecão – Deixa criar, deixa debater, não sei qual será o resultado, mas quer criar CPI, cria. De minha parte estarei levando no final do mês um dos principais diretores da ANEEL para discutirmos esse assunto na Assembleia Legislativa. Já conseguimos uma redução pequena, de mais de 2% e estamos trabalhando para reduzir mais. Nessa ido do representante da ANEEL seria importante a sociedade civil organizada está presente.

ac24horas – Ano que vem tem eleição e em 2022 também, o senhor pensa em candidatura ou mesmo o seu partido, o PSD?

Petecão – Como já disse meu partido é o Acre. A eleição de 2020 deve ser discutida em 2020, a de 2022, em 2022. Temos que trabalhar para ajudar a tirar o país e o Acre dessa situação de desemprego. Meu Deus do céu, só vamos resolver o problema da violência e das drogas gerando muito emprego para esses jovens, melhorando a renda das famílias do Acre. Enquanto os jovens estiverem sem perspectiva de trabalho, de estudo e de uma boa profissão qual será o nosso futuro?

ac24horas – Mas, o PSD deverá ter candidatos ano que vem?

Petecão – Sim, o partido busca formar internamente uma boa chapa de vereadores, é natural. Mas quem está no mandato tem que se preocupar em melhorar a vida das pessoas através da política. Por isso eu digo que estou voltado par ajudar o Brasil.

ac24horas – Como vão ficar as chapas de prefeitos nos municípios do interior?

Petecão – Também não é hora de nenhum político, seja o governador, senador ou qualquer um chegar num município e sair lançando candidato a prefeito. Está errado! Cria uma insegurança política para partidos, aliados, para quem administra a cidade. Por isso repito, não é hora de lançar candidatos a prefeito. É hora de concentrar forças do presidente, da bancada federal, do governo do estado e das prefeituras para resolver a falta de investimentos, promover emprego e renda para nosso povo. Ano que vem, no tempo certo, se discute esse assunto.

ac24horas – O senhor costuma vir muito ao Acre mesmo estando em um dos cargos mais importantes do Senado?

Petecão – Meu Deus do céu, não posso ficar longe daqui não. Conversar com as pessoas na rua, na minha casa me faz muito bem. No final do mês vou fazer meu aniversário na fazenda Boi Cagão. Já convidei todos os vereadores e prefeitos do Acre, todo mundo, a imprensa, os amigos. Quando a gente vai se aproximando da morte tem que fazer aniversários com muita festa, compartilhar alegria com os amigos (risos). Acho que a vida é isso, amigos, o povo, não discriminar ninguém, não maltratar ninguém, tratar a todos com muito respeito e amizade.

ac24horas – Para encerrar, o senhor acha que a reforma da previdência é a saída para o Brasil?

Petecão – A reforma da previdência tem que acontecer. Quem não gostaria de se aposentar com 30 anos, qualquer um, até eu. A questão é que a maioria pagava para poucos se aposentarem. Isso tem que acabar. Sacrifício e benefício para todos, para a grande maioria do povo brasileiro. Temos que acreditar e ajudar o Bolsonaro a arrumar o país. Meu Deus do céu, o que será de todos nós, da nação brasileira se esse governo não der certo? Como lhe disse, meu partido é o Brasil.

ac24horas – Obrigado pela entrevista, senador!

Continue lendo

Política

MEC cria grupo de trabalho para atualização do Enem e do Encceja

Está publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (18), a Portaria 411/21 que institui um grupo de trabalho

Publicado

em

Está publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (18), a Portaria 411/21 que institui um grupo de trabalho, no âmbito do Ministério da Educação (MEC), para discutir a atualização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

Sob a coordenação da Secretária de Educação Básica do MEC, o grupo vai se reunir uma vez por mês e será formado pelas secretarias executiva, de Educação Superior, de Modalidades Especializadas de Educação – de Educação Profissional e Tecnológica, além do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Também vão integrar o grupo, os conselhos Nacional de Educação e de Secretários de Educação, além da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, a Undime.

Pela Portaria, o grupo tem seis meses, a partir de hoje, para concluir os trabalhos.

Edição: Denise Griesinger

Continue lendo

Política

Os homens perece que fumaram o cigarro do capeta

Após ser chamado de o “valentão de Sena” pelo prefeito Mazinho Serafim e afirmar que todos os cargos do governo

Publicado

em

Após ser chamado de o “valentão de Sena” pelo prefeito Mazinho Serafim e afirmar que todos os cargos do governo no município são indicações do deputado Gehlen Diniz, o parlamentar progressista resolveu responder Serafim.

Ao pedir espaço no Programa Papo Informal, comandado pelo jornalista Luciano Tavares, do Notícias da Hora, Gehlen Diniz contra-atacou o prefeito emedebista. Disse que vai mostrar quem é Mazinho Serafim. “Vou mostrar quem é esse PILANTRA”, disparou.

Gehlen Diniz continuou contra-atacando o adversário ao responder as críticas de Mazinho de que Diniz “atira em parentes”. Ele se refere a um fato ocorrido em Sena em que Gehlen Diniz acabou atirando no veículo conduzido pelo primo dele, o vereador Gilberto Diniz, em uma ocorrência policial. “Vai pagar o Basa CALOTEIRO. A dívida hoje está próxima de 20 milhões”.

Sem medir palavras em rede social, Gehlen Diniz afirmou que um carro, supostamente de propriedade do prefeito, foi apreendido com 10 quilos de cocaína. “Pergunta se ele já tirou o carro que foi apreendido com 10 quilos de cocaína?”.

Sobrou até para o senador Marcio Bittar (MDB/AC) a quem Mazinho disse ser amigo e não ter divergências com o também emedebista. Gehlen Diniz ao comentar os elogios de Serafim a Bittar disparou: “até ontem chamava o senador Marcio Bittar de “chupa rola” e agora vive pendurado no saco dele”.

O Notícias da Hora formalizou o convite a Gehlen Diniz. Ele será o entrevistado do jornalista Luciano Tavares na próxima quinta-feira, 24, no Papo Informal.

Titulo Acreonline informações do Noticias da hora

Continue lendo

Política

Se eles se matarem quem vai gosta é os suplentes e donos de funerária

É questão de tempo para o prefeito Mazinho Serafim e o deputado Gerlen Diniz representantes do Município

Publicado

em

É questão de tempo para o prefeito Mazinho Serafim e o deputado Gerlen Diniz representantes do Município de Sena Madureira se acabarem na porrada, “quem vai gostar é os donos de funerárias e seus suplentes”, diz moradores do município .

As duas autoridades estão parecendo gato e cachorro em dia de frio, todos os dias eles tem uma briga diferente às vezes o motivo é um buraco na avenida, outras vezes possíveis desvios e com isso só quem vem perdendo e a população que votou em ambos para representá-los e trabalharem juntos com as demais autoridades do estado na busca de recursos para o município.

Não sabem eles que os moradores da zona rural não estão preocupados com as brigas deles, mas sim com as máquinas para a reabertura dos ramais, para poderem retirar suas produções já a comunidade da zona urbana torcendo que haja com urgência um serviço de tapa buracos nas ruas e avenidas da cidade além do melhoramento na saúde, educação e assim sucessivamente, o que seria mais sensato e educado já que eles foram eleitos para tentarem melhorar a vida da comunidade e não ficarem brigando desta maneira, se querem se matar façam isso logo, mas não fiquem dando mal exemplo e se ridicularizando perante Sena e o restante do estado e seus eleitores frisou a moradora  Maria da Silva do Bairro Vitória .

Ronaldo Duarte

Continue lendo

Trending