Conecte-se conosco

Últimas Notícias

Nível do Rio Madeira continua subindo em Porto Velho e Abunã

Publicado

em

O nível do Rio Madeira subiu em Porto Velho e na região de Abunã, e continua levando apreensão não somente para as comunidades ribeirinhas como para os moradores de Extrema, Nova Califórnia e Acre, que temem pela alagação da BR-364. Se isto ocorrer, essas localidades ficam isoladas pela via terrestre.

Em Porto Velho, que já vive o drama das enxurradas e alagações, o nível do Rio Madeira saiu de 13,59 metros para 13,68m, e em Abunã, de 20,07 metros para 20,09m na medição das 6 horas desta quinta-feira (10). Os dados são da Defesa Civil do Acre. Desde o começo do ano o rio oscila mas sempre preocupando as autoridades.

O Rio Madeira é influenciado pelas ocorrências climáticas na Bolívia. Chuvas imprevisíveis associadas ao fenômeno El Niño já deixaram cerca de 2.200 famílias afetadas e 975 afetadas em cinco municípios bolivianos, o que pode seguir elevando o rio no Brasil.

A previsão climática é de mais chuva em Rondônia. A Divisão de Meteorologia do Sistema de Proteção da Amazônia informa que as chuvas devem continuar por todo o Estado e o dia deve ser chuvoso em toda a região norte e oeste do Estado nesta quinta.

Continue lendo

Outras

Jovem com leucemia precisa de ajuda para continuar tratamento em São Paulo

A família do adolescente Luiz Diogo

Publicado

em

A família do adolescente Luiz Diogo, de 15 anos de idade, diagnóstico com câncer (leucemia mieloide aguda), que é de Rio Branco, pede ajuda para custear as despesas do jovem na cidade de São Paulo, onde fará um transplante de medula.

Diogo, que mora com a família há quase dois anos em Goiânia, faz tratamento contra a doença desde março deste ano na capital de Goiás. As doações podem ser feitas por meio do PIX: (CPF: 829.353.942-91 – Dieime da Silva Ramos Araújo).

“Meu filho começou a sentir uma dor na perna, e quando fizeram o exame de sangue foi constatado a doença. Me desesperei, eu e pai dele. O caso do Luiz é grave, a perna dele estava necrosando, ele não conseguia mais andar. A leucemia dele é muito agressiva”, relatou Dieime da silva Ramos Araújo, mãe de Diogo.

Sobre a doença

Leucemia mieloide aguda, também conhecida pela sigla LMA, é uma doença rara que atinge a medula óssea. As células-tronco dos pacientes diagnosticados com a doença sofrem mutação genética.

Essas células dão origem às células sanguíneas, compostas por leucócitos, hemácias e plaquetas. Nessa situação, as células ficam adoecidas, não conseguem se desenvolver e passam a se multiplicar de forma descontrolada.

Por Folha do Acre

Continue lendo

Política

Na CNN, Gladson declara apoio a Bolsonaro no 2º turno e garante prioridade na contenção de queimadas

O governador reeleito, Gladson Cameli

Publicado

em

O governador reeleito, Gladson Cameli (Progressistas), concedeu entrevista ao canal CNN Brasil, na manhã desta terça-feira, 4, e afirmou que deverá continuar apoiando o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL) na disputa contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Ao ser questionado por quais motivos deverá apoiar Bolsonaro, Gladson destacou as parcerias com o governo federal ao longo do mandato. “Ele nos ajudou bastante na questão da renegociação das dívidas, no apoio a questão da segurança, criamos parceria para monitorar nossas fronteiras e também as obras de Infraestrutura que sempre contamos com apoio do governo federal”, declarou.

Cameli também falou do tema do momento: as queimadas. Segundo ele, em seu segundo mandato deverá coibir a prática, porém, sempre orientando os produtores e grandes agricultores. “Forçamos a polícia ambiental para que possamos não só coagir, mas orientar o pequeno produtor”, explicou.

Por ac24 Horas

Continue lendo

Policial

Justiça mantém indenização a paciente que perdeu visão após cirurgia de catarata

A 2ª Câmara Cível do Tribunal

Publicado

em

A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Acre manteve indenização a uma paciente que perdeu a visão após se submeter a cirurgia oftalmológica por meio do programa Saúde Itinerante, realizado através do Estado em 2015. O acórdão está publicado na edição desta terça-feira, 4, do Diário da Justiça.

Embora os desembargadores tenham mantido a indenização, o valor estipulado pelo Juízo da 2ª Vara Cível de Cruzeiro do Sul, em setembro do ano passado, que era de R$ 150 mil, foi minorado para R$ 50 mil nesse último julgamento após o Estado do Acre recorrer da decisão inicial.

De acordo com os autos, a reclamante foi atendida por meio do programa Saúde Itinerante em 2015 e ficou cega do olho esquerdo. O laudo médico atestou que a cirurgia de catarata foi malsucedida e o dano é irreversível.

“Tendo em vista esse norte e as peculiaridades do caso concreto, entendo que a indenização por dano moral em R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil reais) afigura-se excessiva, de modo que, nesta parte, merece acolhida a insurgência da Fazenda Pública requerida. Assim, reduzo a referida verba indenizatória ao patamar de R$ 50.000,00(cinquenta mil reais), pelo dano moral sofrido, na medida em que este valor propicia adequadamente a finalidade satisfativa da parte requerente e o caráter dissuasório à Fazenda Pública requerida”, diz trecho do voto do relator, desembargador Júnior Alberto.

Em relação à pensão mensal vitalícia e ao suposto dano material alegado, requeridos pela paciente no mesmo processo, o relator do processo manteve a decisão do primeiro grau que entendeu não ter tido comprovação de danos materiais pela paciente e que, pelo laudo juntado aos autos, verificou-se que a lesão causada não impede a autora de exercer suas atividades rotineiras laborais e que não houve necessidade de empregar maior esforço físico para realização de seu trabalho.

Continue lendo

Trending